Foto legenda: Cobra criadaO presidente Lula observa dançarino ao chegar à Tanzânia; para ele, Dilma Rousseff (PT) já está ‘madura’ para fazer campanha sem...

Foto legenda: Cobra criada
O presidente Lula observa dançarino ao chegar à Tanzânia; para ele, Dilma Rousseff (PT) já está ‘madura’ para fazer campanha sem a sua presença (Págs. 1 e A6)

Termelétricas geram 50% a mais, e tarifas devem subir
O país gerou 50% mais energia de usinas termelétricas em junho ante o mesmo mês de 2009. O objetivo é poupar água nos reservatórios das hidrelétricas, que estão no nível mais baixo para esta época desde 2003.
As termelétricas queimam gás natural ou óleo e são mais poluentes. Segundo especialistas, seu uso encarecerá as tarifas. (Págs. 1 e B1)

Alckmin sugere corrigir tarifa de pedágios e irrita tucanos
Criticado por adversários por implantar pedágios em SP, o ex-governador e candidato do PSDB ao governo, Geraldo Alckmin, prometeu “corrigir” valores cobrados.

Como Vice de Mário Covas (95-2001), Alckmin foi responsável pela privatização de rodovias. Tucanos irritaram-se com a abordagem do tema, visto como munição para oponentes. (Págs. 1 e A10)

Poupança no colchão

Dilma Rousseff (PT) não é a única que declarou manter em casa altas quantias: 11 candidatos a governo e Senado dizem guardar R$ 3,5 milhões, entre eles o ex-governador Orestes Quércia (PMDB), com R$ 1,28 milhão em espécie. A prática não é ilegal, mas, para especialistas, não tem lógica. (Págs. 1 e A8)

Boa notícia: Preços recuam para população de baixa renda (Págs. 1 e B5)

Tribunal eleitoral multa José Serra pela primeira vez
O Tribunal Superior Eleitoral multou pela primeira vez o candidato tucano José Serra por propaganda eleitoral antecipada. A punição de R$ 5.000 ocorreu devido a inserções na Bahia. O PSDB vai recorrer. (Págs. 1 e A7)

Caso de doações ilegais na França atinge Sarkozy
A ex-contadora de Liliane Bettencourt, do grupo L’Oréal, disse ter pago € 150 mil em espécie para financiar a campanha de Nicolas Sarkozy; a lei francesa veta. O presidente chamou a acusação de “calúnia”. (Págs. 1 e A12)

Editoriais

Leia “Papelada e papelão”, acerca do início oficial da campanha eleitoral; e “Ressarcir o SUS”, sobre o uso, por planos de saúde, da rede pública. (Págs. 1 e A2)

Comentários


Sem comentários ainda.

Comente!

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *