Odilon Rios Estado mais pobre do Brasil, Alagoas tem, na disputa pelo governo, candidatos milionários. O senador Fernando Collor (PTB), por exemplo, está mais...

Odilon Rios

Estado mais pobre do Brasil, Alagoas tem, na disputa pelo governo, candidatos milionários. O senador Fernando Collor (PTB), por exemplo, está mais rico que em 2006, quando disputou e ganhou o Senado. Há quatro anos, declarou possuir R$ 4,8 milhões; em 2010, R$ 7,7 milhões.

O ex-presidente da República tem 10 carros, entre eles uma Ferrari (R$ 459,2 mil) e o italiano Maserati (R$ 342,5 mil). Tem um Gol 1.6 (R$ 27 mil), três terrenos no setor de mansões, em Brasília; parte de outros cinco terrenos, também na área das mansões; uma lancha (R$ 27.758,91); 10% de objetos de artes e joias (R$ 18.048,97), quotas, ações e investimentos. Pretende gastar R$ 9 milhões na eleição.

O governador Teotonio Vilela Filho (PSDB), que tenta a reeleição, está R$ 134 mil mais rico que em 2006. Há quatro anos, ele declarou R$ 14,4 milhões à Justiça; em 2010, R$ 14,6 milhões. É o mais rico de todos os candidatos ao governo.

Sócio de clubes de motos, Vilela tem três motos, incluindo uma Harley-Davidson (R$ 49.371,23), um carro Zafira (R$ 48.090,55) e 12 propriedades, entre elas sítios, terrenos ou parte de lotes espalhados pelo Estado. As ações da Usina Seresta, da família Vilela, foram declaradas pelo valor de R$ 10,9 milhões. O tucano fará a campanha mais cara: R$ 30 milhões.

O ex-governador Ronaldo Lessa (PDT), que exerceu a chefia do Executivo por oito anos, declarou patrimônio zero. Ele é acusado de improbidade administrativa tanto pelo Ministério Público Estadual quanto Federal, tendo que devolver, aos cofres públicos, R$ 200 milhões desviados da educação, e considerado inelegível pela Lei da Ficha Limpa, por ter sido condenado em 2004 por abuso de poder político e econômico pelo TRE. Lessa disputou, em 2006, o Senado. Na época, declarou ao TRE possuir R$ 518,7 mil em bens.

Clique aqui para ler a íntegra no site do Globo

Comentários


Sem comentários ainda.

Comente!

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *