Luísa Medeiros Servidores da rede pública de ensino denunciaram, na manhã desta sexta-feira (8/10), que o atual secretário de Educação, Sinval Lucas, os coagiu...

Luísa Medeiros

Servidores da rede pública de ensino denunciaram, na manhã desta sexta-feira (8/10), que o atual secretário de Educação, Sinval Lucas, os coagiu para que trabalhem em prol da candidatra de Weslian Roriz (PSC). Segundo o diretor da Regional de Ensido do Plano Piloto e do Cruzeiro, Fábio Pereira de Sousa, 34 anos, o secretário convocou 14 diretores das regionais e outros funcionários da pasta para participar de uma reunião adminitrativa, ocorrida na última terça-feira (5/10), na sede da Secretaria de Educação para tratar sobre “o processo político no Distrito Federal”.

De acordo com o que Fábio relatou ao Correio Braziliense, Sinval pediu “explicitamente” que os professores e diretores trabalhassem apenas meio período nas escolas e no outro fizessem campanha da candidata. Ele e outros três diretores das regionais do Gama, Taguatinga e Samambaia informaram que pedirão exoneração dos cargos ainda nesta sexta-feira. Fabio prestou, pela manhã, uma queixa formal no Ministério Público do DF. O secretário convocou uma entrevista coletiva, às 14h desta sexta, para esclarecer o assunto.

No dia 26 de setembo, o governador Rogério Rosso declarou apoio à candidatura de Weslian Roriz. Dois dias depois, a quatro antes das eleições, o então secretário de Educação, Marcelo Aguiar, pediu exoneração do cargo. Aguiar confirmou ao Correio o pedido de demissão, alegando motivos políticos: “O governador mantinha até domingo (26/9) uma posição de neutralidade.

Clique aqui para ler a íntegra no site do Correio

Comentários


Sem comentários ainda.

Comente!

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *