Sermão de arcebispo castiga fichas sujas A missa em homenagem a Nossa Senhora Aparecida na Esplanada dos Ministérios tornou-se um manifesto do arcebispo de...

Sermão de arcebispo castiga fichas sujas
A missa em homenagem a Nossa Senhora Aparecida na Esplanada dos Ministérios tornou-se um manifesto do arcebispo de Brasília sobre as eleições. Dom João Braz de Aviz fez uso da homilia para apoiar a Lei da Ficha Limpa, atacar políticos corruptos e criticar candidatos que manifestam as crenças religiosas com interesses eleitoreiros. Em meio aos aplausos dos fiéis, Weslian Roriz e Agnelo Queiroz permaneceram em silêncio. Os candidatos nem sequer se cumprimentaram, apesar de ocuparem o mesmo camarote. Joaquim Roriz, que teve o registro da candidatura negado com base na Lei da Ficha Limpa, afirmou que as palavras do arcebispo não lhe diziam respeito.
“Eu sou ficha limpíssima”. O PT pediu ao TRE a retirada do depoimento de um padre católico, veiculado no programa de Weslian Roriz, com ataques ao partido. (Págs. 1 e 23)

Liturgia de campanha
Em Aparecida, Serra reforça discurso em defesa da vida, “desde a concepção”. Dilma promete estimular adoção e se encontra com líderes religiosos (Págs. 1, 3 e 4)

Chile inicia resgate histórico
Aos 10 minutos de hoje, renasceu Florencio Ávalos (E), 31 anos, o primeiro dos 33 mineiros a ser resgatado da mina de San José, no Deserto do Atacama, norte do Chile. Ele aparentava estar bem disposto e logo recebeu o abraço da mulher e do filho. Sob intensa comoção, a sua chegada à superfície foi acompanhada ao vivo no mundo inteiro e, no local, por 1,6 mil jornalistas, além de parentes e autoridades, como o presidente Sebastian Piñera. Lágrimas, gritos, cânticos e aplausos marcaram toda a operação, desde a descida da cápsula Fênix 2, de 53cm de diâmetro e 460kg, às 23h14, com o especialista em minas Manuel González. (Págs. 1, 20 e 23)

Medicina: Diploma gringo terá garantia no Brasil
Mais de 500 estudantes de medicina que se formaram no exterior farão um exame nacional para revalidar o diploma e poder trabalhar no país. Polêmica, medida já recebe críticas por parte de quem ficou de fora da seleção. (Págs. 1 e 10)

Remédios: Empresas seguram genéricos na Justiça
Os laboratórios farmacêuticos tentam adiar nos tribunais a liberação de 20 medicamentos que terão a patente expirada em 2012. Assim, eles buscam evitar a produção de genéricos, mais baratos até 50%. Do total de processos, 37 estão no STJ. (Págs. 1 e 13)

Marina: feliz e de volta à capital (Págs. 1 e 19)

Dilma e Serra somem com aliados (Págs. 1 e 2)

Comentários


Sem comentários ainda.

Comente!

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *