Filipe Coutinho O PT vai pedir a cassação do registro da candidatura de Weslian Roriz (PSC) ao governo do Distrito Federal por compra de...

Filipe Coutinho

O PT vai pedir a cassação do registro da candidatura de Weslian Roriz (PSC) ao governo do Distrito Federal por compra de votos.

Atrás nas pesquisas, Weslian apresentou na noite de domingo sua primeira proposta após substituir o marido Joaquim Roriz: anistiar todas as multas de trânsito aplicadas até a véspera do primeiro turno da eleição.

Para o PT, a promessa é uma “troca de votos por oferta ilegal”.

“A propaganda é ilegal, é uma oferta de vantagens sem cabimento, sem nenhum motivo além de trocar votos por algo que não pode ser dado. Qual a intenção de perdoar dívidas previstas em lei?”, diz o advogado do PT, Luís Carlos Alcoforado.

O primeiro passo do PT será entrar com um pedido no TRE-DF (Tribunal Regional Eleitoral) para proibir a exibição do vídeo com a promessa de dona Weslian.

O partido ainda analisa quando pedirá a cassação do registro. “Essa é uma conseqüência prevista em lei para um crime eleitoral dessa gravidade”, afirma o advogado do PT.

A Folha procurou a assessoria de Weslian Roriz, mas ainda não obteve resposta. No vídeo, Weslian Roriz promete “mudar as coisas de verdade” no sistema de cobrança de multas do DF.

“Um dinheiro que sai do nosso bolso e a gente não vê para onde vai. Weslian vai deixar o Detran mais transparente, vai cumprir a lei e fazer com que boa parte dos recursos das multas seja investida em campanhas educativas”, afirma a propaganda.

A candidatura então conclui: “Assim que assumir o governo, dona Weslian vai anistiar todas as multas. Quem tem multa até 30 de setembro não vai mais precisar pagar”. “E pode anotar aí: assim que tomar posse, em primeiro de janeiro, dona Weslian vai revisar o sistema de cobrança de multas no Distrito Federal. As coisas vão mudar de verdade”.

Não é a primeira vez que as multas de trânsito causam polêmica nas eleições do DF. Em 2006, José Roberto Arruda prometeu acabar com radares de Brasília, fonte de receita milionária para o governo distrital.

Clique aqui para ler a íntegra no site da Folha

Comentários


Sem comentários ainda.

Comente!

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *