Agência Estado Jovens católicos divulgaram hoje um manifesto no qual defendem a candidatura de Dilma Rousseff (PT) à Presidência e dizem que o discurso...

Agência Estado

Jovens católicos divulgaram hoje um manifesto no qual defendem a candidatura de Dilma Rousseff (PT) à Presidência e dizem que o discurso religioso tem sido usado na campanha de forma “leviana” para ofender a petista. Os signatários do documento intitulado “Em Defesa da Juventude – Jovens Católicos sobre o Processo Eleitoral” afirmam, ainda, que em eventual governo comandado pelo candidato do PSDB, José Serra, haveria “políticas de extermínio da juventude”.

“É evidente o respeito de Dilma aos valores cristãos, à unidade na diversidade, à dignidade da pessoa humana e à defesa da juventude”, diz um trecho do manifesto, assinado, em sua maioria, por filiados ao PT. “Acreditamos que a sua história se confunde com a luta pela democracia, pela liberdade religiosa e pela liberdade de imprensa.”

Embora não mencionem diretamente a polêmica do aborto, os jovens que subscrevem o abaixo assinado alegam que Dilma está sendo vítima de uma “enxurrada de mentiras”. Além disso, usam um termo empregado pela ex-ministra da Casa Civil bem no início da campanha, na tentativa de carimbar Serra como falso. Detalhe: Serra foi presidente da União Nacional dos Estudantes (UNE) em 1964.

“(…) Apesar da pele de cordeiro, o candidato tucano representa o retorno ao receituário neoliberal, ao achatamento do salário mínimo, às privatizações, ao tratamento truculento aos movimentos sociais (…)”, insiste o manifesto.

Clique aqui para ler a íntegra no site do Estadão

Comentários


Sem comentários ainda.

Comente!

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *