A Consultoria Jurídica do Senado acaba de finalizar a redação da petição que poderá ser encaminhada ao Supremo pedindo a destituição dos senadores governistas...

A Consultoria Jurídica do Senado acaba de finalizar a redação da petição que poderá ser encaminhada ao Supremo pedindo a destituição dos senadores governistas que estão obstruindo a instalação da CPI da PETROBRAS. A iniciativa é do senador Alvaro Dias (PSDB-PR) e só deverá ser adotada caso o governo não acene com a perspectiva de instalar já a comissão parlamentar de inquérito.

O recurso ao STF tem por objetivo pressionar o governo para que permita o início do funcionamento da CPI, que já foi três vezes adiado porque os senadores dos partidos aliados ao Planalto negam quorum para a sessão de instalação.

Na tarde desta terça-feira o líder do PSDB, Arthur Virgílio, disse que renunciaria à relatoria da CPI das ONGs e pediria o arquivamento da CPI do DNIT, condições impostas pelo governo para que a da PETROBRAS deslanche.

Os tucanos vão aguardar até o início da sessão deliberativa desta quarta-feira por uma resposta. Caso a proposta seja recusada, Alvaro Dias está determinado a protocolar a representação no Supremo. Mas até os tucanos já admitem que a possibilidade de o Supremo interferir na pendenga são mínimas.

Também nesta terça-feira o presidente do Senado, José Sarney, afirmou que vai usar de sua “autoridade” para ajudar a desfazer o impasse.

Comentários


Sem comentários ainda.

Comente!

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *