Inquérito liga violação de sigilo a Dilma, mas a PF tenta negar Jornalista que trabalhou na campanha petista confessa que contratou despachante O inquérito...

Inquérito liga violação de sigilo a Dilma, mas a PF tenta negar
Jornalista que trabalhou na campanha petista confessa que contratou despachante

O inquérito da Polícia Federal concluiu que o mandante da quebra de sigilo fiscal de tucanos foi o jornalista Amaury Ribeiro Júnior – que trabalhou na pré-campanha de Dilma Rousseff no início deste ano. Segundo a PF, Amaury era repórter do jornal “O Estado de Minas” quando pagou R$ 12 mil a um despachante de SP por dados fiscais do vice-presidente do PSDB, Eduardo Jorge, e de mais sete pessoas ligadas ao candidato José Serra. Apesar disso, a PF nega vínculos entre a violação e a campanha de Dilma. “Não foi comprovada utilização em campanha política”, disse o diretor Luiz Fernando Corrêa. Ouvido no inquérito, Amaury disse que contratou o despachante só para levantar dados em juntas comerciais, e que tudo foi pago pelo “Estado de Minas”. Disse que investigava um suposto esquema de espionagem contra Aécio Neves montado por pessoas ligadas a Serra. (Págs. 1 e 3 a 10)

Serra é agredido por petistas no Rio
Em campanha na Zona Oeste do Rio, o candidato tucano à Presidência, José Serra, enfrentou um tumulto iniciado por sindicalistas e militantes do PT e foi atingido na cabeça por um rolo de adesivos de campanha atirado por um manifestante. Com camisetas e bandeiras do PT, o grupo intimidou Serra com xingamentos e tentou se aproximar dele. O tucano não se feriu. Por orientação médica, cancelou o resto da agenda e submeteu-se a uma tomografia num hospital da Zona Sul. (Págs. 1 e 12)

Foto legenda: Durante o tumulto iniciado por militantes petistas, Serra é atingido por um rolo de adesivos de campanha e protege a cabeça. (Pág. 1)

Ibope: vantagem de Dilma é de 11 pontos
Pesquisa Ibope divulgada ontem indica que Dilma Rousseff ampliou de 6 para 11 pontos a vantagem sobre José Serra. Na proporção de votos totais, Dilma tem 51%, e Serra, 40%. Considerando só votos válidos, Dilma tem 56%, e Serra, 44%. (Págs. 1 e 15)

Correios rompem contrato com empresa envolvida no Caso Erenice. (Págs. 1 e 10)

Foto legenda: Saia justa verde. Em evento de apoio de integrantes do PV a Dilma, Greenpeace cobra compromisso da ex-ministra. (Págs. 1 e 13)

Grã-Bretanha sobe idade para aposentar
O governo britânico anunciou o maior pacote de austeridade desde a Segunda Guerra Mundial, que prevê cortes de US$ 131 bilhões nos gastos públicos, a demissão de 490 mil servidores e a elevação da idade mínima de aposentadoria para 66 anos. Na França, em meio a novos protestos contra a reforma, Sarkozy usou a polícia para liberar depósitos de combustíveis e evitar desabastecimento. (Págs. 1 e 25)

Foto legenda: Milhões de pessoas marcham em Downing Street, Londres, contra cortes.

Foto legenda: Estudantes protestam em frente ao Senado, em Paris, contra a reforma

Ministro contesta, mas não explica baixa verba para a Cultura (Págs. 1 e 14)

União vai oferecer mais leitos em CTIs
O Ministério da Saúde anunciou ontem que a rede federal no Rio vai passar de 164 leitos em CDs para 264, no ano que vem. Desses cem novos leitos, apenas 25 estarão disponíveis ao estado, que enfrenta problemas no setor. (Págs. 1 e 23)

Brasil terá novo cardeal, o de Aparecida
O arcebispo de Aparecida, dom Raymundo Damasceno, de 73 anos, foi nomeado cardeal pelo Papa Bento XVI. O Brasil passa a ter nove cardeais com direito a voto numa eventual eleição no Vaticano. (Págs. 1 e 16)

Obama sai em campanha para barrar radicais
O presidente dos EUA iniciou uma viagem por estados do Oeste, num esforço final para as eleições do dia 2, tentando fazer frente ao Tea Party Express, a excursão dos adversários u1traconservadores. (Págs. 1 e 31)

Comentários


Sem comentários ainda.

Comente!

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *