A crise que há cinco meses movimenta o Senado e tira o sono dos parlamentares cedeu espaço a um raro momento de paz. Depois...

A crise que há cinco meses movimenta o Senado e tira o sono dos parlamentares cedeu espaço a um raro momento de paz.

Depois de verem a profissão finalmente regulamentada, mais de 100 mototaxistas e motoboys que acompanhavam a votação do projeto em plenário deram as mãos e começaram a cantar o Hino Nacional.

Pelo regimento da Casa, esta prática ou qualquer outra manifestação é proibida. O primeiro vice-presidente, Marconi Perillo (PSDB-GO),  bem  que tentou, mas não conseguiu calar a plateia.

O jeito encontrado pelos senadores presentes foi continuar a comemoração. De pé, eles se juntaram ao coro de mototaxistas.

Agora, a matéria que torna reconhecida a profissão de cerca de três milhões de brasileiros só depende da assinatura do presidente Lula.

Comentários


Sem comentários ainda.

Comente!

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *