Agora ele entendeu. Bastou uma conversa com o vereador Felipe Attiê, do PFL de Uberlândia, para que o senador Wellington Salgado entendesse o porquê...

Agora ele entendeu. Bastou uma conversa com o vereador Felipe Attiê, do PFL de Uberlândia, para que o senador Wellington Salgado entendesse o porquê da “implicância” deste blog para com ele. Felipe Attiê, que esteve na tarde desta quarta-feira no gabinente do senador, explicou que o motivo da “campanha que o blog move” contra ele é que a mãe do blogueiro não gosta do senador.

Acho que minha mãe, a escritora Martha Pannunzio, nem tem ideia de quem é Wellington Salgado. Carioca, ele apareceu por Uberlândia com suas instituições de ensino há alguns anos. Como não foi candidato a nada nem disputou votos, continua sendo um outsider. Tenho certeza de que o senador, como não costuma frequentar a cidade, também não sabe quem é minha mãe.  O que só se explica mesmo pela sua condição de “outsider”.

Martha Pannunzio é a escritora mais premiada de toda a região. Escreve lindos livros infantojuvenis que embalaram a infância de muita gente — inclusive a do Felipe Attiê, que foi meu contemporâneo de adolescência. Tentou uma incursão na política há muitos anos. Contrariando a vontade da família, que julgava que a política não tem espaço para corações puros como o dela, foi três vezes vereadora, antes de constatar que os filhos tinham razão.

Ela é uma senhora respeitabilíssima, referência cultural para o país todo. Toca com muita dificuldade um projeto de inclusão cultural que já permitiu que mais de 74 mil crianças fossem ao teatro pela primeira vez. O nome dela é citado sempre com reverência. Poucas vezes esteve em rodas de conversa como essa entre Felipe Attiê e Wellington Salgado.

O senador teve várias oportunidades de ouvir do próprio editor do blog o que está por trás das matérias que eu tenho veiculado: a fantasmagoria que ele e o ministro Hélio Costa mantêm em seu gabinete. O esquema que ele patrocina para manietar e calar a imprensa mineira. Que se estende para muito além da redação da Rádio Itatiaia, que tenho denunciado insistentemente, e dos limites do Poder Legislativo, como ficará demonstrado nos próximos dias.

Há muitas razões para a cobertura que o o Blog vem fazendo além da suposta influência da mãe sobre o blogueiro. Elas estão no Portal da Transparência do Senado, nos atos secretos que foram editados, nas atas das reuniões dos conselhos de estatais. É tão simples e cristalino que me custa acreditar que alguém sai de Uberlândia com o propósito de fazer mexericos em Brasília sobre uma suposta e paranóica conspiração familiar.

Comentários


Sem comentários ainda.

Comente!

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *