Agnelo é favorito com 18 pontos à frente de Weslian Pesquisa do Instituto CB Data encomendada pelo Correio Braziliense indica que, se a eleição... Destaques dos jornais de hoje – Correio Braziliense

Agnelo é favorito com 18 pontos à frente de Weslian
Pesquisa do Instituto CB Data encomendada pelo Correio Braziliense indica que, se a eleição fosse hoje, Agnelo Queiroz seria o novo governador do Distrito Federal. De acordo com o levantamento, realizado entre quarta-feira e ontem, o candidato petista tem 59% dos votos válidos. Weslian Roriz, do PSC, está com 41%. Incluindo os votos brancos e nulos, Agnelo obtém 50% da preferência dos eleitores, enquanto Weslian chega a 34%. A mais recente pesquisa do CB Data apresenta uma pequena variação em relação à análise anterior, feita entre 11 e 13 de outubro. Naquele momento, os dois candidatos registraram 52% e 34%, respectivamente. Essa oscilação, entretanto, ocorre dentro da margem de erro, de três pontos para mais ou para menos. “Os novos dados demonstram uma estabilização dos dois candidatos”, afirma Adriano Cerqueira, coordenador da pesquisa do CB Data. (Págs. 1 e 31)

Foto legenda: Mais ideias e pouco confronto
Num clima bem mais tranquilo, Dilma Rousseff e José Serra evitaram os ataques diretos no encontro promovido ontem pela TV Globo. Eles responderam a perguntas de eleitores indecisos e falaram de temas como segurança, saúde e impostos. (Págs. 1 e 6)

A origem polêmica de uma lei
Políticos barrados pela Ficha Limpa fazem coro às críticas de Gilmar Mendes. Mas a assessoria do ministro do STF reconhece que ele teria sido induzido a erro de interpretação. (Págs. 1 e 13)

Contas públicas: Imposto do brasileiro banca a gastança do governo
Por dia, segundo o Banco Central, são usados R$ 517 milhões dos cofres públicos no pagamento de juros da dívida interna. Os gastos excessivos da administração federal neste ano eleitoral fizeram a União pegar mais recursos no mercado com a emissão de títulos públicos. (Págs. 1 e 16)

Terror e voto no caminho de Obama
O presidente dos Estados Unidos confirmou ontem que há uma “ameaça terrorista real” após a descoberta de pacotes com explosivos em dois aviões norte-americanos. O alerta ocorre às vésperas das eleições para o Congresso do país, num pleito que deve marcar a derrota do Partido Democrata para os republicanos. Além de cuidar da segurança, Barack Obama precisa reverter o prejuízo político da sua legenda. (Págs. 1 e 26)

Comentários


Sem comentários ainda.

Comente!

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *