HUDSON CORRÊA e ALAN GRIPP, da Folha de São Paulo A Abom (Associação dos Amigos do Bom Menino das Mercês), entidade de assistência social...

HUDSON CORRÊA e ALAN GRIPP, da Folha de São Paulo

A Abom (Associação dos Amigos do Bom Menino das Mercês), entidade de assistência social ligada à família Sarney no Maranhão, repassou recursos obtidos por meio de patrocínio cultural para outra instituição associada ao clã: a Fundação José Sarney. Ambas ficam em São Luís.
A associação repassou à Fundação Sarney ao menos R$ 35 mil pelo aluguel de um espaço para festas -o pátio do Convento das Mercês, construído no século 17 e atual sede da fundação no centro histórico da capital maranhense.
Pelo menos uma destas festas foi financiada com dinheiro público. Trata-se do auto de Natal Canto de Luz, bancado pela Eletrobrás, controlada por aliados do presidente do Senado, José Sarney (PMDB-AP). No fim de 2008, a estatal destinou R$ 389 mil à Abom.
Há outra conexão entre a associação e a estatal. O diretor da Abom, Raimundo Nonato Pereira Filho, tem cargo no gabinete do senador Lobão Filho (PMDB-MA), filho do ministro Edison Lobão (Minas e Energia). A pasta é responsável pelo controle da Eletrobrás. Pereira Filho não quis falar ontem sobre os repasses.

 

Se você é assinante, clique aqui e leia a íntegra da notícia no site da Folha de São Paulo.

Comentários


Sem comentários ainda.

Comente!

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *