Com informações da Folha Online. O presidente do Senado, José Sarney, contrariou ontem todas as explicações de consultores da Casa sobre o não-imediatismo das...

Com informações da Folha Online.

O presidente do Senado, José Sarney, contrariou ontem todas as explicações de consultores da Casa sobre o não-imediatismo das últimas medidas adotadas. Segundo ele, os 663 atos secretos seriam anulados a partir da publicação do documento no Diário Oficial do Senado.

A previsão era a de que tudo fosse publicado hoje. Mas a decisão não aparece no boletim diário desta terça-feira.

Se colocada em prática, a atitude pode causar a demissão de pelo menos 250 servidores da Casa que foram contratados de forma sigilosa.

Para ler esta notícia na íntegra, basta clicar aqui.

Comentários


Sem comentários ainda.

Comente!

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *