Os telejornais produzidos pela TV Câmara não serão veiculados a partir desta noite. A emissora, que transmite as sessões do plenário e vários outros...

Os telejornais produzidos pela TV Câmara não serão veiculados a partir desta noite. A emissora, que transmite as sessões do plenário e vários outros programas jornalísticos, não tem técnicos para operar os equipamentos. O problema aconteceu por causa do rompimento unilateral do contrato com a empresa Capital, que fazia o provimento de técnicos que davam suporte à produção da emissora.

A Capital mantinha sete contratos com a Câmara para o fornecimento de trabalhadores terceirizados. A empresa vinha enfrentando dificuldades desde que seu fundador cometeu suicídio, há três meses. Os problemas se agravaram ao longo dos últimos 60 dias. A Câmara decidiu romper unilateralmente os contratos quando a prestadora de serviço pediu concordata, há pouco mais de um mês.

Só na TV trabalhavam entre 120 e 130 técnicos — cinegrafistas, operadores de VT,editores de imagem e sistemeiros que davam suporte à operação. Todos os jornalistas são concursados. Uma fonte vinculada à Secretaria de Comunicação assegura que serão feitos esforços junto à nova empresa, que deve ser contratada na semana que vem por meio de licitação, para que ela aproveite os profissionais que ficaram sem trabalho.

Daqui a pouco, aqui no blog, mais informações sobre o assunto.

Comentários


Sem comentários ainda.

Comente!

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *