Com informações da Agência Reuters     O presidente da Petrobras, José Sergio Gabrielli, disse em carta endereçada aos funcionários da estatal que a...

Com informações da Agência Reuters

 

 

O presidente da Petrobras, José Sergio Gabrielli, disse em carta endereçada aos funcionários da estatal que a instalação da CPI que pretende investigar irregularidades na empresa “é um momento delicado para a companhia”.

“Talvez, a sua maior crise. Mas a Petrobras é maior que a crise. A CPI vai passar, a companhia vai sair dela muito mais fortalecida e continuar como orgulho do Brasil e dos brasileiros”, afirmou Gabrielli na carta, divulgada pela assessoria de imprensa da Petrobras.

“Nossa posição é de muita tranquilidade em relação aos temas que estão apresentados no requerimento para a constituição da CPI”, acrescenta o documento.

Na carta, Gabrielli lista e rebate seis acusações que pesam sobre a empresa e acrescenta que a estatal demonstrará aos parlamentares a inexistência de irregularidades em cada um dos itens levantados.

A CPI da Petrobras foi formalmente instalada nesta terça-feira, e a base de sustentação do governo usou sua maioria para colocar governistas nos cargos-chave da comissão.

O senador João Pedro (PT-AM) presidirá a CPI e o líder do governo, Romero Jucá (PMDB-RR), será o relator.

O inquérito sobre a Petrobras engloba denúncias de supostas fraudes contábeis e em licitações para reforma de plataforma de petróleo.

Também pretende apurar suspeitas de superfaturamento na construção da refinaria Abreu Lima (PE) e possível desvio de recursos dos royalties do petróleo por funcionários da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP).

Comentários


Sem comentários ainda.

Comente!

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *