Com informações do jornal O Globo. Relatório do Ministério Público Federal, produzido a partir da Operação Boi Barrica, aponta que um ex-funcionário do gabinete...

Com informações do jornal O Globo.

Relatório do Ministério Público Federal, produzido a partir da Operação Boi Barrica, aponta que um ex-funcionário do gabinete do presidente do Senado, José Sarney, sacou em espécie um cheque emitido pela São Luís Factoring. A instituição financeira é suspeita de lavar dinheiro.

De acordo com as investigações, Rodrigo Silva Buzar, lotado desde novembro de 2007 no gabinete do senador peemedebista, e exonerado no último dia 1°, sacou em benefício próprio R$ 37 mil.

A transação levantou suspeitas do Ministério Público Federal, já que o pagamento foi realizado em cheque nominal, o que foge às regras das atividades de factorings.

O principal acusado da Operação Boi Barrica é o filho do presidente do Senado, o empresário Fernando Sarney.

Para ler esta matéria na íntegra, clique aqui (para assinantes).

Comentários


Sem comentários ainda.

Comente!

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *