A senadora Ideli Salvati, a nova líder do governo no Congresso, voltou mais discreta do que nunca. Passou a maior parte do tempo distante...

A senadora Ideli Salvati, a nova líder do governo no Congresso, voltou mais discreta do que nunca. Passou a maior parte do tempo distante dos repórteres, no prédio da Câmara. E quando chegou ao Senado, só veio conversar com os setoristas em deferência a uma jornalista grávida que a esperava em pé há mais de uma hora.

Ideli falou pouco e logo se afastou. “Se querem 2010, pois que tomem 2010”, disse ela, fazendo a única alusão “negociada” à CPI da PETROBRAS.

A líder não queria assumir desde já o desgaste da discussão dessa CPI. O clima estava pesado no plenário. Instada por um repórter de televisão, recusou o convite para gravar uma entrevista. “Você quer alguém do governo? Pois eu vou chamar pra você”. Afastou-se e foi ao encontro de Aloízio Mercadante, o líder do PT e do bloco da maioria, a quem convocou para enfrentar o batalhão de jornalistas.

Ideli é boa de briga. Mas, pelo seu jeitão no primeiro dia do novo encargo, está qurendo distância da confusão. Pelo menos por enquanto.

 

Comentários


Sem comentários ainda.

Comente!

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *