Com inofrmações do Estadão. O Senado Federal usou os “atos secretos” para gratificar funcionários com datas retroativas. Há servidor na Casa que recebeu até...

Com inofrmações do Estadão.

O Senado Federal usou os “atos secretos” para gratificar funcionários com datas retroativas. Há servidor na Casa que recebeu até seis meses de bônus sem sequer ter trabalhado para isso.

Reportagem do Estadão revela que em agosto de 2007, cinco trabalhadores da Secretaria de Estágios, dirigida à época por Sânzia Maia, mulher do ex-diretor geral Agaciel Maia, foram promovidos, por meio de gratificações que começaram a ter efeito em dezembro de 2006.

Outros casos envolvem nomeações para comissões permanentes, que dão direito ao bônus com efeitos retroativos.

De acordo com relatório feito a partir de levantamento no Senado, pelo menos 82 atos secretos foram usados para dar gratificações a servidores efetivos (as funções comissionadas). O levantamento aponta ainda 218 nomeações para cargos de confiança, 116 exonerações e 37 atos secretos criando ou prorrogando comissões de trabalho.

Para ler esta notícia na íntegra, clique aqui.

Comentários


Sem comentários ainda.

Comente!

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *