Da Folha Online, com informações da France Presse. O secretário para Relações Internacionais do Partido dos Trabalhadores, Valter Pomar, chamou de fascista e racista...

Da Folha Online, com informações da France Presse.

O secretário para Relações Internacionais do Partido dos Trabalhadores, Valter Pomar, chamou de fascista e racista o ministro das Relações Exteriores israelense, Avigdor Lieberman, em declarações publicadas nesta terça-feira pelo jornal “Haaretz”, mesmo dia em que Lieberman chega ao Brasil para uma visita que inclui reunião com o presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

“Lieberman é um fascista e um racista”, declarou Pomar ao jornal. “A esquerda brasileira organizará manifestações de protesto contra ele e a política que representa”, acrescentou.

Um porta-voz da chancelaria brasileira, também citado na reportagem, afirmou que “todos podem ter sua opinião” e que as declarações de Pomar “não representam a posição do governo”.

O presidente da comunidade judaica do Brasil, Claudio Luiz Lottenberg, afirmou ao “Haaretz” que não sabe de nenhum protesto. Ele classificou a visita de Lieberman como uma chance de recomeço nas relações bilaterais após anos sem uma visita de Estado ao país.

A visita de Lieberman ao Brasil faz parte de uma viagem de dez dias pela América do Sul destinada fundamentalmente a contra-atacar a influência do Irã nessa região, segundo comunicado da chancelaria.

Lieberman, chefe do partido de extrema direita Yisrael Beitenu –a terceira força política em Israel– fez campanha nas eleições legislativas de fevereiro passado contra os árabes israelenses.

Comentários


Sem comentários ainda.

Comente!

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *