Agência Estado – O vereador Netinho de Paula (PCdoB-SP), investigado pela polícia e pelo Ministério Público Estadual por apresentar notas fiscais de empresas que...

Agência Estado –

O vereador Netinho de Paula (PCdoB-SP), investigado pela polícia e pelo Ministério Público Estadual por apresentar notas fiscais de empresas que não existem para pedir reembolso à Câmara, disse ontem ser vítima de perseguição política. “Como sou até agora o único candidato à Prefeitura em 2012, existe um interesse de certos partidos em denegrir a minha imagem.”

Netinho é acusado de ter apresentado notas da Mineral Comunicação, Imagem e Produção. Reportagem publicada pelo jornal O Estado de S. Paulo em abril de 2010 constatou que a Mineral jamais funcionou no endereço que declarou à Receita Federal. A irregularidade foi confirmada pelo Ministério Público em diligência realizada em 29 de novembro.

O caso chegou à Corregedoria da Câmara. Em 15 dias, Netinho vai apresentar sua defesa aos vereadores integrantes da comissão.

Clique aqui para ler a íntegra no site do Estadão

Comentários


Sem comentários ainda.

Comente!

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *