Da Folha Online. O líder do PSDB no Senado, Arthur Virgílio (AM), retomou a ideia de apresentar a quarta denúncia contra o presidente da...

Da Folha Online.

O líder do PSDB no Senado, Arthur Virgílio (AM), retomou a ideia de apresentar a quarta denúncia contra o presidente da Casa, José Sarney (PMDB-AP), ao Conselho de Ética, após a divulgação que o próprio Sarney se comprometeu a pedir ao então diretor-geral da Casa Agaciel Maia a nomeação do namorado de sua neta. O senador disse que sua equipe jurídica já prepara o requerimento.

Segundo o senador, a denúncia por quebra de decoro parlamentar pode ser realizada agora, pois ficou comprovado o envolvimento de Sarney. Ontem, orientado por sua equipe jurídica, ele havia desistido de apresentá-la, porque não se trataria de uma acusação legal, mas imoral. Quem estaria cometendo ilegalidade seria Agaciel e não o presidente do Senado.

“Anteriormente, não havia vínculo com o presidente. Então, tratava-se de uma acusação imoral, e não ilegal. Agora, que foi comprovada a participação de Sarney, a coisa muda de figura”, disse.

A nova denúncia que liga Sarney a Agaciel e aos atos secretos foi publicada nesta quarta-feira pelo jornal “O Estado de S. Paulo”. Em diálogos gravados pela Polícia Federal, durante a Operação Boi Barrica, Sarney garante que vai conversar com Agaciel para sacramentar a nomeação do namorado de sua neta, Maria Beatriz Brandão Cavalcanti Sarney.

A reportagem informa também que, em outro diálogo, Fernando Sarney conversa com o filho João Fernando sobre o emprego dele como funcionário do senador Epitácio Cafeteira (PTB-MA).

Leia mais aqui.

Comentários


Sem comentários ainda.

Comente!

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *