O secretário da Segurança Pública de São Paulo, Antonio Ferreira Pinto, destituiu, ontem, a corregedora-geral da Polícia Civil, Maria Inês Trefiglio Valente.A crise interna...

O secretário da Segurança Pública de São Paulo, Antonio Ferreira Pinto, destituiu, ontem, a corregedora-geral da Polícia Civil, Maria Inês Trefiglio Valente.A crise interna na Polícia Civil foi causada pelo vazamento do vídeo que mostra quatro delegados da Corregedoria tirando à força a calça e as roupas íntimas de uma escrivã durante uma revista.De acordo com a Secretaria de Segurança Pública, Valente será transferida para a Delegacia Geral de Polícia Adjunta. O delegado Delio Marcos Montresor, que já trabalhava na área de processos administrativos da Corregedoria, ocupará o cargo de corregedor-geral interinamente. Os delegados suspeitos de abuso de autoridade foram afastados da Corregedoria pelos secretário Ferreira Pinto na segunda-feira.O vídeoO caso aconteceu em junho de 2009. Ao longo dos 12 minutos do vídeo, a escrivã diz que os delegados poderiam revistá-la, mas que só retiraria a roupa para policiais femininas. No entanto, nenhuma investigadora da corregedoria foi até o local para acompanhar a operação.O delegado Eduardo Filho, uma policial militar e uma guarda civil algemam a escrivã, retiram a roupa dela e encontram quatro notas de R$ 50. A escrivã foi presa em flagrante.

via Nacional – Corregedora é demitida da Polícia – Diário do Nordeste.

Comentários

  • VALDIR

    28/02/2011 #1 Author

    GOVERNADOR FROUXO. OS POLICIAIS AGIRAM CORRETAMENTE. A BANDIDA ERA A ESCRIVÃ CORRUPTA. SE NÃO FOSSE DAQUELE JEITO ELA NUNCA IRIA MOSTRAR A GRANA NA CALCINHA. SABE QUANDO ESTES DELEGADOS IRÃO PRENDER CORRUPTOS NOVAMENTE… NUNCA. ESTE NUNCA TERÁ O MEU VOTO.

    Responder

    • MARTINS

      10/03/2011 #2 Author

      valdir e se fosse com a sua irmã? deixa de hipocrisia!!

  • Demósthenes

    25/02/2011 #3 Author

    Ops…
    Ela não foi demitida (pena) da polícia. Ela foi exonerada (decisão administrativa) do cargo (em confiança/comissão) de Corregedora.
    Ou não?

    Responder

    • Luiz Ernane

      27/02/2011 #4 Author

      Exato, foi exonerada do Cargo em Comissão que ocupava, sendo que o efeito principal do ato é a perda da gratificação relativa à função. Demissão é punição por infração administrativa que acarreta a perda do cargo público, o que não foi o caso.

  • André

    25/02/2011 #5 Author

    Grande coisa, só passou ela para a Delegacia Geral Adjunta, e ainda por cima colocou na Chefia da Corregedoria um delegado que já trabalhava lá e também participou ou mesmo sabia de tudo. O Geraldo Alckim vc ta de brincadeira né?? Passou da hr de exonerar o SSP promover uma mudança geral nessa cupula

    Responder

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *