Com informações do TCU O Tribunal de Contas da União (TCU) liberou agora a pouco a continuidade das obras para conclusão da usina nuclear...

Com informações do TCU

O Tribunal de Contas da União (TCU) liberou agora a pouco a continuidade das obras para conclusão da usina nuclear Angra 3. Inicialmente, a auditoria do tribunal havia constatado o sobrepreço de R$ 227 milhões no contrato entre a Eletrobrás Termonuclear S.A (Eletronuclear) e a construtora Andrade Gutierrez S/A. O valor poderia ser reduzido em, pelo menos, R$ 120 milhões.

O TCU entendeu que a decisão quanto à continuidade dos serviços deve ser adotada pelo governo federal, caso fossem alcançadas as condições satisfatórias para a administração pública. A Eletronuclear terá prazo de 30 dias para cumprir as novas determinações de repactuação do contrato firmado com a construtora.

A construção da usina está suspensa há cerca de 23 anos. A retomada das obras estava prevista para o fim de junho, segundo balanço do PAC (Programa de Aceleração do Crescimento), mas houve atraso por conta dos problemas no contrato entre a Andrade Gutierrez e a Eletronuclear.

O custo para a conclusão de Angra 3 está estimado em mais de R$ 7 bilhões, além do dinheiro já gasto na compra dos equipamentos e na manutenção do canteiro de obras.

Comentários


Sem comentários ainda.

Comente!

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *