Com informações da Folha Online. O advogado do empresário Fernando Sarney criticou hoje a divulgação das gravações feitas pela Polícia Federal e que indicariam...

Com informações da Folha Online.

O advogado do empresário Fernando Sarney criticou hoje a divulgação das gravações feitas pela Polícia Federal e que indicariam uma participação da família do cliente em nomeações no Senado. Em nota, Eduardo Ferrão afirma que os grampos foram “mutilados e não indicam nenhum ato ilícito”.

Ainda segundo a defesa, o vazamento das informações é ilegal, já que o inquérito corre em sigilo. Ele promete tomar as medidas judiciais cabíveis para impedir a publicidade dos áudios, já apresentados hoje em reportagem do jornal O Estado de S.Paulo.

Abaixo, segue a íntegra da nota de eduardo Ferrão:

“Ante a divulgação de gravações de conversas estritamente privadas, sem qualquer conotação de ilicitudes, entre o Sr. Fernando Sarney, seus filhos e seu pai, cumpre esclarecer:

a) O Inquérito, do qual foram retirados os diálogos divulgados pela imprensa, tramita sob segredo de justiça por força de lei, cuja inobservância, esta sim, constitui conduta criminosa;

b) Sua propagação por meio da Internet e outros órgãos de imprensa constitui flagrante e inaceitável atentado a garantias estampadas na Constituição Federal;

c) No caso, trata-se da divulgação mutilada de trechos de longas conversas telefônicas mantidas entre familiares, as quais não revelam a prática de qualquer ato ilícito;

d) Diante da lamentável quebra da privacidade a que todo o cidadão faz jus, todas as medidas legais para a preservação dos direitos do Sr. Fernando Sarney e responsabilização dos infratores da lei serão tomadas oportunamente.

e) A defesa dos ofendidos reitera, por fim, sua confiança na serenidade e discernimento das instituições do País em relação à matéria.

22 de julho de 2009.

Eduardo Antônio Lucho Ferrão

Comentários


Sem comentários ainda.

Comente!

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *