Taís Fernanda Bacetti mora no Japão há 10 anos onde trabalha em uma fábrica de alimentos A brasileira Taís Fernanda Bacetti, 23 anos, residente...

Taís Fernanda Bacetti mora no Japão há 10 anos onde trabalha em uma fábrica de alimentos

A brasileira Taís Fernanda Bacetti, 23 anos, residente em Tóquio, estava se preparando para sair de casa com uma amiga, por volta das 14h40 (horário de Tóquio), quando sentiu o forte impacto do terremoto de 8,9 graus na escala Richter que atingiu o nordeste do Japão nesta sexta-feira (11/3).

“De repente, as portas começaram a bater, os vidros chacolharam. Saímos correndo de casa, sem levar nada. Eu estava lavando o rosto e saí com ele ensaboado mesmo”, relata.

Ainda assustada, a brasileira, que mora há 10 anos no Japão, conta que está acostumada a sentir pequenos tremores, mas nada comparado à força do que foi registrado hoje. “Tudo tremeu por mais de cinco minutos, eu marquei no relógio. Foi terrível”, relembra.

Taís e a amiga polonesa se refugiaram por cerca de cinco horas em um posto policial, onde mais 20 pessoas se abrigaram. ” Enquanto corria para o abrigo, vi dois prédios batendo um no outro e despencando. Nas ruas, há postes caídos e o trânsito parou”, descreve. Ainda segundo ela, nenhum tremor foi sentido nos últimos dias, assim como não houve alertas sobre possíveis terremotos.

A brasileira só consegiu tranquilizar a família depois de três horas do início do terremoto. Quando retornou para casa, um sobrado de dois andares, Taís encontrou todos os móveis destruídos, mas a estrutura da construção foi preservada. “Até a minha cama estava fora do lugar. Vou ter que comprar tudo novo”, lamenta.

via Correio Braziliense – Mundo – “Tudo tremeu por mais de cinco minutos”, relata brasileira em Tóquio.

Comentários


Sem comentários ainda.

Comente!

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *