Com informações da Agência Estado. Usar um tom mais cauteloso na defesa do presdidente do Senado, José Sarney. Esse foi o conselho dado por...

Com informações da Agência Estado.

Usar um tom mais cauteloso na defesa do presdidente do Senado, José Sarney. Esse foi o conselho dado por assessores do presidente Lula, que afirmam que ele já fez o que tinha de fazer pelo aliado na temporada de recesso. Na avaliação do Palácio do Planalto, Lula não deve mais comentar as denúncias que surgem contra o colega.

Nos últimos dias, entretanto, Lula fez o oposto do sugerido. Ontem, por exemplo, afirmou que “é preciso saber o tamanho do crime” para que a investigação seja correta. Em outras oportunidades, o presidente afirmou que Sarney não poderia ser tratado como uma pessoa comum e chegou a pedir que o Ministério Público tomasse cuidado com a biografia dos investigados.

Comentários


Sem comentários ainda.

Comente!

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *