Com informações do G1. Um conjunto de cinco depoimentos colhidos pela comissão de sindicância que investiga os atos secretos no Senado revela como o...

Com informações do G1.

Um conjunto de cinco depoimentos colhidos pela comissão de sindicância que investiga os atos secretos no Senado revela como o esquema funcionava. De acordo com o G1, os atos seriam uma rotina industrial adotada ao longo de 14 anos de gestão do ex-diretor geral, Agaciel Maia, apontado como o principal editor das nomeações e exonerações secretas.

Os interrogatórios, realizados em junho, envolveram o próprio Agaciel, o ex-diretor da Secretaria de Recursos Humanos, João Carlos Zogbhi e outros três servidores ligados à publicação de atos administrativos.

Entenda como funcionava essa máfia clicando aqui.

Comentários


Sem comentários ainda.

Comente!

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *