Com informações do Estadão. Nomeado depois da demissão de Lina Maria Vieira do comando da Receita Federal, o sceretário interino, Otacílio Cartaxo, também está...

Com informações do Estadão.

Nomeado depois da demissão de Lina Maria Vieira do comando da Receita Federal, o sceretário interino, Otacílio Cartaxo, também está na linha de tiro. Ele é investigado pelo Ministério Público Federal. Em 2006, Cartaxo caiu numa operação pente-fino realizada pelo próprio órgão para localizar auditores com indícios de patrimônio incompatível com a renda.

Ele entrou para a malha fina por dois motivos: pela presença de grandes somas em dinheiro em casa (quantias na faixa dos R$ 100 mil) e por doações expressivas de valores bem superiores ao salário que ele recebia por ano.

Depois de uma auditoria, o processo foi arquivado. Este ano, o MPF resolveu reabrir o caso porque desconfiava dos resultados da investigação.

Cartaxo tenta contornar a rebelião na Receita causada com a demissão de Lina, que aplicou multa milionária à Petrobras por irregularidades na estatal. Entretanto, o ministro da Fazenda, Guido Mantega, deve anunciar o nome do atual presidente do INSS, Valdir Simão, como o novo secretário da Receita.

Comentários


Sem comentários ainda.

Comente!

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *