Rebeldes avançam rumo à cidade de Kadafi HTTP://WWW.MORTGAGEREFINANCEE.COM/ Bombardeios da coalizão internacional abrem caminho e insurgentes retomam campos petrolíferos na Líbia Rebeldes líbios retomaram...

Rebeldes avançam rumo à cidade de Kadafi

HTTP://WWW.MORTGAGEREFINANCEE.COM/

Bombardeios da coalizão internacional abrem caminho e insurgentes retomam campos petrolíferos na Líbia

Rebeldes líbios retomaram ontem os complexos petrolíferos de Brega e Ras Lanuf, avançaram 270 km para o oeste e recuperaram o território ocupado antes da ofensiva das tropas do ditador Muamar Kadafi.
Segundo o enviado especial Lourival Sant'anna, o recuo das forças de Kadafi reflete o estrago causado pelos bombardeios da coalizão internacional: só no trajeto entre as cidades de Ajdabiya e Brega, de 70 km, havia mais de 90 veículos militares destruídos, entre tanques, blindados e caminhões. “Vamos lutar por Sirt”, disse em Bin Jawad o civil Youssef Ahmed, de 22 anos. Sirt, que fica a 438 km de Trípoli, tem peso simbólico: é a terra natal de Kadafi. A Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan) concordou em assumir o controle total das operações da coalizão na Líbia. (Págs. 1 e Internacional A8)

Crise na Síria
Após protestos que deixaram 12 mortos, governo promete levantar estado de emergência em vigor há quase 5 décadas. (Págs. 1 e Internacional A9)

Repasse federal a municípios e Estados cresce com eleição
No ano da eleição da presidente Dilma Rousseff, o governo federal acelerou a liberação de verbas livres de obrigação constitucional para Estados e municípios. A distribuição de recursos cresceu 51% ante 2009 em termos reais, descontada a inflação, e atingiu R$ 13,9 bilhões. (Págs. 1 e Nacional A4)

Foto legenda: Marcha no Alvorada
Preocupada com o peso, a presidente Dilma Rousseff aproveitou o domingo de sol em Brasília para se exercitar. Ela caminhou no Palácio da Alvorada com um personal trainer e seu motorista pessoal. (Págs. 1 e Nacional A4)

Governo prevê dobrar verba de inovação
Ao contrário da versão de 2008, quando o governo optou pelo incentivo generalizado à indústria, a nova Política de Desenvolvimento Produtivo terá como meta elevar de 0,5% para 1% do PIB o gasto privado anual com pesquisa. São R$ 37 bilhões em valores atuais. (Págs. 1 e Economia B1)

Droga eleva sobrevida de doente com câncer cerebral (Págs. 1 e Vida Al7)

Nível de radiação em usina do Japão ainda é incerto (Págs. 1 e Internacional A15)

Serviço doméstico sobe até o dobro da inflação (Págs. 1 e Economia B12)

Linha Verde do metrô está superlotada
A inauguração de estações superlotou a Linha 2-Verde do metrô, que serve a Avenida Paulista. No horário de pico, são 6,5 passageiros de pé por metro quadrado. O nível máximo de desconforto adotado internacionalmente é de 6. Hoje será aberta a Estação Butantã, da Lihha 4 – Amarela. (Págs. 1 e Cidades C1)

Carlos Alberto Sardenberg
O peso dos impostos
Eis o custo Brasil, que fica cada vez mais caro: pouca infraestrutura, muito imposto. Um problema que está passando dos limites e trava o País. (Págs. 1 e Economia B2)

Notas & Informações
A Caixa e a política de Lula
Inclinação intervencionista e centralizadora do governo Lula da Silva não desapareceu. (Págs. 1 e A3)

zp8497586rq
Comentários