Destaques dos jornais de hoje – O Globo

Planalto: Saúde e Educação não agem contra as fraudes
Controlador da União diz que ministérios têm a pior fiscalização do governo

Diante das fraudes na Saúde, o ministro da Controladoria-Geral da União, Jorge Hage, admitiu ontem que o problema se repete na Educação. Para ele, falta fiscalização, e estes ministérios não agem para coibir irregularidades. Na Saúde, R$ 662 milhões foram desviados em quatro anos, como mostrou reportagem do GLOBO. Há dois anos, a CGU, órgão ligado à Presidência da República, apontou falhas na Saúde, mas nada do recomendado foi feito. “Educação e Saúde têm a pior fiscalização”, afirmou Hage. Após as denúncias, o ministro da Saúde, Alexandre Padilha, disse que fará recadastramento geral de unidades, médicos e prestadores de serviço do SUS. (Págs. 1, 3 e editorial “Quadro de grave descontrole no SUS”)

Enquanto isso, UFRJ pega fogo
Um incêndio destruiu ontem a centenária capela do prédio da Universidade Federal do Rio de Janeiro no Campus Praia Vermelha, dando um nó no trânsito em parte da Zona Sul. Documentos com a história da universidade também foram atingidos. Não houve feridos. A causa do incêndio será investigada. Segundo estudantes, os bombeiros demoraram a chegar e os hidrantes da universidade não funcionaram. O prédio, de 1852, foi construído por D. Pedro II para abrigar o primeiro hospício do país. (Págs. 1 e 11)

Obama: meta militar não é derrubar Kadafi
Pressionado pela opinião pública, o presidente Obama anunciou ontem a transferência das operações militares na Líbia para a Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan) – já a partir de amanhã. Obama frisou que a resolução que autorizou a ação militar não tem como objetivo derrubar Muamar Kadafi, mas sim evitar a morte de civis na Líbia (Págs. 1, 24 e Luiz Garcia)

Derrota e Justiça abalam três líderes europeus
Dirigentes das três maiores economias da zona do euro tentam contornar duras derrotas. Pesquisas indicam que. Nicolas Sarkozy corre o risco de não ir ao segundo turno em 2012. A chanceler Ângela Merkel perdeu um bastião importante para o Partido Verde. E Silvio Berlusconi se apresentou à Justiça. (Págs. 1 e 23)

Diretor da PRF cai; nova titular é mulher
O ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, demitiu o diretor da Polícia Rodoviária Federal, Hélio Derenne, após denúncias feitas pelo “Fantástico” sobre o descontrole das rodovias federais brasileiras. O programa mostrou venda de cocaína num posto de gasolina e críticas de um inspetor ao governo federal. A superintendente da PRF no Paraná comandará interinamente a corporação. (Págs. 1 e 5)

Blatter ataca Brasil: 'Tudo está lento'
O presidente da Fifa, Joseph Blatter, criticou duramente as autoridades brasileiras por causa dos atrasos nas obras para a Copa de 2014: “O Mundial é amanhã. Os brasileiros acham que ele vai ser depois da amanhã. Tudo está lento.” (Págs. 1 e Caderno Esportes)

IOF para empresas também sobe
Depois de quase triplicar o Imposto sobre Operações Financeiras (IOF) nas compras no exterior com cartão de crédito, o governo fixou em 6% o IOF nos empréstimos que as empresas tomarem no estrangeiro. O imposto era zero. (Págs. 1 e 17)

Correção do IR livra 120 mil das garras do Fisco (Págs. 1 e 17)

Estrangeiros podem ampliar fatia no Bradesco (Págs. 1 e 18)

Angra planeja hidrelétrica
Procurador vai visitar usina; presidente da Cnen sai

A Eletronuclear estuda construir uma pequena central hidrelétrica em Angra dos Reis para a refrigeração dos reatores das usinas nucleares de Angra 1 e 2. O procurador federal de Angra vai visitar as usinas para conhecer as instalações e os detalhes do plano de evacuação. O presidente da Comissão Nacional de Energia Nuclear (Cnen) pediu demissão. (Págs. 1 e 15)

zp8497586rq
Comentários