Combustíveis sobem mais e pressionam a inflação Gasolina já passa de R$ 3 nas bombas; álcool subiu 13% no ano Só este ano, o...

Combustíveis sobem mais e pressionam a inflação
Gasolina já passa de R$ 3 nas bombas; álcool subiu 13% no ano

Só este ano, o preço do álcool nas bombas já subiu 13,42%. Numa diferença que nunca foi tão apertada, chega a custar 93% do valor da gasolina, num mesmo posto do Rio. Em vários bairros da cidade, o consumidor também está pagando mais de R$ 3 pelo litro da gasolina. Segundo especialistas, o impacto dessa disparada nos combustíveis já afeta os índices de inflação e pode puxar outras altas de preços. Para tentar controlar a situação, o governo anunciou na semana passada a importação de gasolina e de álcool, mas os distribuidores e produtores não dão sinal de que haverá trégua nos preços. Nem com a entrada da safra da cana em abril. (Págs. 1 e 25)

O descanso do guerreiro
Ex-vice-presidente José Alencar morre depois de 13 anos de luta contra o câncer

O ex-vice-presidente da República José Alencar morreu ontem em São Paulo, aos 79 anos, em decorrência de um câncer de abdômen. A presidente Dilma Rousseff soube da notícia em Portugal, ao lado do ex-presidente Lula, e decretou luto de sete dias. Alencar será velado no Planalto, com honras de chefe de Estado. Lula e Dilma choraram ao lembrar Alencar – um Silva que nasceu pobre, tornou-se empresário bem-sucedido e, na política, aliado fiel do governo do PT, apesar de crítico da política de juros altos. Para o país, virou símbolo da luta contra o câncer. (Págs. 1, 3 a 12, Merval Pereira e Miriam Leitão)

Coalizão acena com o exílio para Kadafi
Reunião em Londres exige saída de ditador para encerrar bombardeio; EUA podem armar rebeldes

Reunidos em Londres, representantes de mais de 40 países e organizações internacionais foram categóricos na exigência de que Muamar Kadafi renuncie, se quiser por fim ao bombardeio da Líbia. Mas a conferência deixou aberta a porta para que o ditador siga rumo ao exílio, possibilidade mencionada pelos chanceleres de Reino Unido e Itália. A secretária Hillary Clinton disse que os EUA podem armar os rebeldes. (Págs. 1, 33 e 34 e editorial “Flexibilidade e marca da doutrina Obama”)

how to learn italian online

Japão estuda remover mais 130 mil pessoas
Duramente criticado no Parlamento pela reação à crise nuclear – tachada de fraca – o premier japonês, Naoto Kan, disse que pode ampliar a zona de retirada obrigatória, perto da usina de Fukushima, de um raio de 20 para 30 quilômetros. Mais 130 mil pessoas seriam removidas. (Págs. 1, 35 e Roberto DaMatta)

Escola de surdos é ameaçada de fechar
Berço da Língua Brasileira de Sinais, com 154 anos de história, o Instituto Nacional de Educação para Surdos, em Laranjeiras, está ameaçado de fechar seu colégio de aplicação, que tem 500 alunos e por onde já passaram gerações de deficientes auditivos. O MEC nega qualquer decisão oficial, apesar de a diretora do Ines já ter sido informada sobre o fechamento ainda este ano. (Págs. 1 e 18)

Maçarico causou incêndio na UFRJ
O uso de um maçarico para solda, por operários que trabalhavam em obras de reforma da capela, foi a causa do incêndio que destruiu anteontem parte do prédio tombado da UFRJ, na Praia Vermelha. A informação foi dada pela reitoria, que vai processar a empresa que fazia a obra, se houver indício de negligência. A reforma custaria mais de R$ 1,12 milhão. (Págs. 1 e 22)

No Rio, média sobe para 34 casos de dengue por hora (Págs. 1 e 20)

Elio Gaspari
No BC de Meirelles, uma autonomia made in USA (Págs. 1 e 6)

CBF acusa Blatter de fazer jogo político ao criticar obras (Págs. 1 e Caderno Esportes)

zp8497586rq
Comentários