Com informações do G1. O Tribunal Regional da Primeira Região tem até amanhã para informar as providências adotadas para apurar o vazamento das conversas...

Com informações do G1.

O Tribunal Regional da Primeira Região tem até amanhã para informar as providências adotadas para apurar o vazamento das conversas telefônicas que envolvem o presidente do Senado, José Sarney. O prazo foi dado pelo corregedor-geral da Justiça Federal, Hamilton Carvalhido.

Os grampos, denunciados pelo jornal O Estado de São Paulo na última semana, indicam a participação de Sarney na contratação sigilosa do namorado da neta para uma vaga da Casa.

Segundo Carvalhido, o conteúdo das degravações integra os autos de um inquérito policial que tramita na Primeira Vara Federal da Seção Judiciária do Maranhão. O material está arquivado desde maio e, apesar de estar submetido a regime de publicidade restrita, foi divulgado pela imprensa.

Comentários


Sem comentários ainda.

Comente!

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *