Com informações da Agência Brasil. O ministro da Justiça, Tarso Genro, negou hoje que o vazamento de conversas telefônicas da família Sarney tenha partido...

Com informações da Agência Brasil.

O ministro da Justiça, Tarso Genro, negou hoje que o vazamento de conversas telefônicas da família Sarney tenha partido da Polícia Federal.

Segundo ele, as divulgações sequer são objeto de inquérito. Genro disse que só vai investigar o caso se for pedida intervenção da Polícia Federal.

Gravações divulgadas pela imprensa na última semana mostram que o presidente do Senado, José Sarney, o filho, Fernando, e a neta, Maria Beatriz, negociavam uma vaga no Senado para o namorado da garota. Os grampos teriam sido feitos pelo órgão com autorização judicial, durante a Operação Boi Barrica.

Comentários


Sem comentários ainda.

Comente!

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *