Bin Laden não estava armado ao ser morto EUA mudam versã0o, e ONU quer saber se a ação desrespeitou direito internacional O governo dos...

Bin Laden não estava armado ao ser morto
EUA mudam versã0o, e ONU quer saber se a ação desrespeitou direito internacional

O governo dos EUA mudou sua versão sobre a morte de Osama bin Laden, mentor do 11 de Setembro, dizendo que ele estava desarmado na ação no Paquistão e que não usou mulheres como escudo humano.
Os primeiros relates diziam que o terrorista havia sido baleado depois de atirar contra agentes norte-americanos. Sem dar detalhes, a Casa Branca reafirmou, porém, que Bin Laden “ofereceu resistência”. (Págs. 1 e Mundo A12 a A16)

Dúvidas do caso:
A ordem era tentar prender ou matar Bin Laden?
Como ele “resistiu” à ação?
Qual foi o papel do Paquistão?
A casa ficava a 4km de academia militar: em 5 anos, nunca foi investigada? (pág. 1)

Elio Gaspari
Assassinato longe de caverna afegã foi pior para americanos. (Págs. 1 e Poder A8)

Marcelo Ninio
Para especialistas, ‘primavera árabe’ tem trilha própria. (Págs. 1 e Mundo A16)

Foto legenda: Em Abbottabad, paquistaneses observam a casa em que Osama bin Laden vivia e foi morto por tropa de elite dos EUA.

HC quadruplica serviços para os planos privados
O Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP, símbolo do serviço de saúde gratuito e universal, vai quadruplicar os atendimentos prestados a convênios; 12% deles serão realizados para planos privados, relata Laura Capriglione.
Segundo a superintendência do HC, o dinheiro dos planos será usado para financiar melhorias no atendimento gratuito do HC. (Págs. 1 e Cotidiano C1)

Governo define como miséria renda mensal inferior a R$ 70
O Planalto definiu como alvo do plano de erradicação da pobreza extrema os 16,2 milhões de brasileiros com renda de até R$ 70 ao mês. A maioria, está concentrada no Norte/Nordeste.
É considerado extremamente pobre quem não tem renda para consumir 2.500 calorias diárias. Quanto menor o valor definido, menor será o percentual de miseráveis na população. (Págs. 1 e Poder A4)

Ampliação em Cumbica vai começar antes da licitação
A Infraero vai começar as obras do terceiro terminal de Cumbica, em Guarulhos (SP), até o fim do ano, antes da licitação que passará a administração do aeroporto para o setor privado.
A medida visa evitar atrasos na obra, considerada essencial para atender o crescimento da demanda até a Copa de 2014. (Págs. 1 e Mercado B3)

País terá centro público para avaliar cigarros
O Brasil terá, em dois anos, o primeiro laboratório público para a análise química de cigarros da América Latina. Só há cinco do tipo no mundo. O objetivo será checar se as informações fornecidas pelos fabricantes são verídicas. (Págs. 1 e Saúde C12)

Portugal fecha acordo para ter ajuda de € 78 bi
Portugal fechou acordo com a União Europeia e o FMI para receber socorro financeiro no valor de € 78 bilhões (R$183 bilhões).

O acordo será submetido aos partidos da oposição até 16 de maio. (Págs. 1 e Mundo A20)

Mantimentos para terrorista incluíam muita Coca e Pepsi (Pág. 1 e Mundo, A14)

Tropa especial de ação já atuou em golpes de Estado (Pág. 1 e Mundo, A14)

Franceses podem iniciar hoje resgate de corpos do voo 447 (Págs. 1 e Cotidiano C4)

Editoriais
Leia “Combustíveis voláteis”, que pede planejamento na oferta desses produtos; e “Avanços com o ProUni”, sobre aprimoramento do programa. (Págs. 1 e Opinião A2)

Comentários


Sem comentários ainda.

Comente!

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *