Dilma quer tirar 16 milhões da miséria Promessa de campanha, plano do governo fixa linha de pobreza em R$ 70 por pessoa da família;...

Dilma quer tirar 16 milhões da miséria
Promessa de campanha, plano do governo fixa linha de pobreza em R$ 70 por pessoa da família; detalhes ainda serão definidos

O governo Dilma definiu como alvo do plano “Brasil sem Miséria”, que pretende erradicar a pobreza extrema no País, os que tem renda mensal de até R$ 70 por pessoa da família. Nessa condição, contam-se hoje 16,3 milhões de brasileiros, ou 8,5% da população, segundo cálculos preliminares feitos com base no recém-lançado Censo de 2010. A pobreza extrema não se limita a insuficiência de renda. Perfil apresentado pelo IBGE mostra que os miseráveis brasileiros, em 7% do total de domicílios, tem menos acesso a energia elétrica, água e condições sanitárias. Entre os extremamente pobres, o índice de analfabetismo chega a 22% nas cidades e a 30,3% nas zonas rurais. Com base nessas informações, o governo vai estabeleceras medidas contra a miséria, que serão anunciadas neste mês pela presidente Dilma Rousseff. Discutido em sigilo, o plano deve reciclar programas já existentes, como o água para todos. (Págs. 1 e Nacional A4)

Antonio Barbosa
Carroceiro

“Quando vejo meus filhos querendo as coisas que não posso dar, sinto que e por falta de capacidade minha”. (Pág. 1)

Porcentual de pobres cai mais de 50%

O porcentual de pobres no Brasil caiu 50,64% entre dezembro de 2002 e dezembro de 2010, durante a administração Lula, mostra pesquisa divulgada ontem por Marcelo Neri, da Fundação Getúlio Vargas. A desigualdade, segundo o pesquisador, atingiu o “piso histórico” desde que começou a ser calculada, na década de 60. (Págs. 1 e Nacional A6)

Bin Laden não estava armado, admite Casa Branca
O governo americano retificou parte nas informações que deu sobre o ataque que resultou na morte do terrorista Osama bin Laden no Paquistão, domingo. Ele não estava armado, embora, na versão da Casa Branca, tenha “resistido”. Uma de suas mulheres, presente no cômodo, teria avançado sobre um soldado americano e tomado um tiro no joelho. Não foi mencionado o uso de escudos humanos. Segundo o governo, não houve ordem para a execução do terrorista. (Págs. 1 e Internacional Al2 a Al9)

Paquistão é cobrado

EUA, Grã-Bretanha e França cobraram explicações do Paquistão sobre o fato de que Osama bin Laden vivia num grande centro urbano do país nos últimos anos. (Págs. 1 e Internacional A16)

Foto legenda: Suvenires. Garotos paquistaneses recolhem destroços de helicóptero americano diante da casa de Bin Laden

Filhos de Lula não devolvem passaportes
O Itamaraty informou que os passaportes diplomáticos concedidos a quatro filhos e três netas do ex-presidente Lula nos últimos dias de governo do petista não foram devolvidos. O Ministério Público Federal deverá recorrer à Justiça para tentar obrigá-los a devolver os documentos. Há cerca de um mês, procuradores analisaram o caso e concluíram que a concessão dos passaportes, que garantem tratamento privilegiado, foi irregular. (Págs. 1 e Nacional A7)

TCU considera altos os lucros de estradas
Relatório do Tribunal de Contas da União defende a revisão dos contratos de rodovias privatizadas do País nos anos 90. A rentabilidade está entre 17% e 24% acima da inflação. (Págs. 1 e Economia B1)

Resgatada segunda caixa-preta do 447
Aparelho tem os registros das duas últimas horas de diálogos da tripulação, além de ruídos e alarmes do voo Rio-Paris. Resgate de corpos ainda está indefinido. (Págs. 1 e Cidades C5)

Registro de genéricos na Anvisa cresce 73% (Págs. 1 e Vida A21)

Código Florestal: governo pressiona
Na véspera da votação do Código Florestal, o Planalto pediu ao relator Aldo Rebelo (PC do B-SP) mudanças no texto. Um dos temas é a recomposição de matas nativas. (Págs. 1 e Vida A22)

Dora Kramer
Desafinados
O PSDB segue refém do autoengano, acreditando que não é necessário correr riscos, pois a sorte lhe será madrinha e vai se encarregar dos fatos. (Págs. 1 e Nacional A6)

Celso Ming
Distorções na gasolina
Guido Mantega admitiu que o governo poderá derrubar a Cide. Nem mesmo para que ela funcione como tributo regulatório há regras claras. (Págs. 1 e Economia B2)

Notas & Informações
A inflação não espera
Falar em combater a inflação com cuidado para não matar a galinha de ovos de ouro é contrassenso. (Págs. 1 e A3)

Comentários


Sem comentários ainda.

Comente!

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *