Com informações do G1. A comissão criada para analisar os atos secretos do Senado deve pedir a demissão de cerca de 100 servidores, e...

Com informações do G1.

A comissão criada para analisar os atos secretos do Senado deve pedir a demissão de cerca de 100 servidores, e não dos 218 inicialmente cogitados.

Os números devem ser apresentados pelo diretor-geral da Casa, Haroldo Tajra, na semana que vem. Quem dá a última palavra sobre o trabalho dos técnicos, entretanto, é o presidente Sarney, que vai analisar o relatório feito.

No último dia 13, Sarney determinou a anulação de todos os atos secretos do Senado. Pela contagem inicial, eram 663. Depois de duas revisões, chegou-se ao número 511.

Documento divulgado no dia 20 mostrou que 218 pessoas haviam sido contratadas de forma irregular. Mas nesta relação havia também casos de servidores fantasmas e já exonerados. Com a nova parcial, o número de possíveis demissões foi reduzido pela metade.

Comentários


Sem comentários ainda.

Comente!

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *