Mercado ‘corrige rota’ e commodities despencam Petróleo perde quase 9% e produtos agrícolas também declinam, enquanto dólar se valoriza O mercado global ensaia correção...

Mercado ‘corrige rota’ e commodities despencam
Petróleo perde quase 9% e produtos agrícolas também declinam, enquanto dólar se valoriza

O mercado global ensaia correção de rota após a divulgação, nas últimas semanas, de vários indicadores que mostram que a economia dos países desenvolvidos ainda não ostenta o vigor que muitos imaginavam. Ontem, essa percepção se refletiu em forte queda nos preços das commodities. O petróleo perdeu quase 9% no mercado nova-iorquino, maior, queda diária desde abril de 2009. Café, milho, algodão, trigo e soja também declinaram. No Brasil, esse movimento fez o dólar subir quase 1% ante o real, para R$ 1,626. A moeda americana acumula valorização de 3,3% ante a brasileira em maio. O Ibovespa perdeu 0,33% ontem (e 4,12% no mês). Especialistas apresentaram várias explicações para a queda das commodities, inclusive os modestos dados sobre o desemprego nos EUA e a valorização do dólar – o que tende a tornar as commodities denominadas em dólar mais baratas para quem tem essa moeda e mais caras para os detentores de outras. (Págs. 1 e Economia B1)

Supremo reconhece união estável entre homossexuais
Os ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) reconheceram ontem a união estável entre homossexuais. A decisão pode abrir caminho para que o casamento civil entre pessoas do mesmo sexo seja permitido. O STF tornou praticamente automáticos os direitos que hoje são obtidos pelos casais homossexuais na Justiça, tais como receber pensão alimentícia, ter acesso à herança do companheiro em caso de morte e serem incluídos como dependentes nos planos de saúde. Para o tribunal, impedir o acesso a direitos por parte dos casais gays com base na interpretação de que só os casais heterossexuais estariam protegidos seria violar princípios constitucionais, como o da igualdade. Alguns juristas consideram que o caso deveria ser definido por meio de lei no Congresso Nacional. (Págs. 1 e Vida A22 e A24)

Ellen Gracie
Ministra do Supremo
“O reconhecimento desses direitos responde a pessoas que durante Longo tempo foram humilhadas”

Críticas
O arcebispo do Rio, d. Orani Tempesta, disse que não é possível admitir a equiparação legal da união entre gays com o casamento. (Págs. 1 e Vida A24)

França resgata corpo de passageiro do voo 447
Equipes francesas resgataram ontem o corpo de um dos passageiros do voo 447 (Rio-Paris), que afundou no Atlântico em 31 de maio de 2009. O cadáver estava junto dos destroços do avião, imerso a uma profundidade de 3,9 mil metros e ainda preso ao assento da aeronave. Os restos mortais serão levados para a França, onde vão ser realizados exames de DNA. Vários corpos já foram localizados no fundo do mar, mas a polícia francesa diz que há “forte incerteza” quanta a capacidade técnica de resgate. (Págs. 1 e Cidades C1)

Araguaia: juíza faz crítica ao governo
Em entrevista ao Estado, a desembargadora Solange Salgado, da Justiça Federal, diz que, enquanto houver pessoas desaparecidas, governo civil será tão autoritário quanto regime militar. (Págs. 1 e Nacional A11)

Lucro da Vale cresce 300% e vai a R$ 11,3 bi (Págs. 1 e Economia B16)

Plebiscitos vão decidir criação de dois Estados (Págs. 1 e Nacional A4)

Dora Kramer
Barriga de aluguel
O uso das MPs como barrigas de aluguel contraria o preceito de que as leis deveriam ser examinadas à luz de objetivo específico. (Págs. 1 e Nacional A6)

Notas & Informações
A névoa sobre Abbottabad
Os EUA deveriam assumir a verdade: a missão de força em Abbottabad era executar Bin Laden. (Págs. 1 e A3)

Comentários


Sem comentários ainda.

Comente!

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *