Izabelle Torres, do Correio – Os disputados imóveis funcionais da Câmara serão distribuídos entre os parlamentares de acordo com critérios estabelecidos em um ato...

Izabelle Torres, do Correio –

Os disputados imóveis funcionais da Câmara serão distribuídos entre os parlamentares de acordo com critérios estabelecidos em um ato aprovado ontem pela Mesa Diretora. Pela decisão, os apartamentos reformados serão dados prioritariamente aos portadores de deficiência, aos políticos com o maior número de mandatos e a antigos ocupantes do prédio que se mudaram quando a reforma teve início. A ideia de editar regras é uma tentativa de reduzir as pressões e o lobby dos deputados por uma vaga no primeiro escalão habitacional da Casa.

Para as regras, no entanto, haverá exceções. Uma delas vai beneficiar o deputado Romário (PSB-RJ), que não se enquadra entre as prioridades, mas entrará na lista de ocupantes dos imóveis.

O parlamentar pediu um apartamento alegando que tem sido constantemente incomodado por fãs no hotel em que se hospeda. O ex-jogador conta que os pedidos de fotos e autógrafos ocorrem nos horários mais inconvenientes, principalmente durante a madrugada. Romário disse que na semana passada um fã bateu a sua porta às 3h e disse que estava ali porque sabia que “ele ficava mais tranquilo naquela hora”.

Os argumentos do ex-jogador sensibilizaram os deputados, inclusive alguns que estão na fila por imóvel funcional. Sem resistências, Romário deve se sobrepor aos critérios adotados pela Mesa Diretora na reunião de ontem, passando a ser um dos ocupantes do prédio que será entregue no próximo mês.

A reunião do comando da Câmara também autorizou o início das licitações para a reforma de outros três blocos. No próximo mês, deve ser lançado o edital que vai escolher a construtora responsável pelas obras das unidades C, D e E da 302 Norte.

“Creio que estamos caminhando com esse tema. As normas oficializadas sobre a distribuição dão segurança e adotam critérios justos. Com a reforma dos novos blocos, teremos mais vagas para distribuir”, avalia o quarto-secretário, Júlio Delgado (PSB-MG).

Clique aqui para ler a íntegra no site do Correio

Comentários

  • NILDO OLIVEIRA

    06/05/2011 #1 Author

    Primeiro, o Romário tem que esquecer a palavra fã, afinal, agora ele é Deputado. Então, são eleitores. Sentir-se incomodado por eleitores, aí fica difícil. Quanto aos antigos ocupantes, aí vejo outro problema; eles, por cortesia e educação deveriam ceder o local aos mais novos, afinal, já usufruiram demais das benesses do povo brasileiro.

    Responder

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *