Cíntia Kelly, da Folha – O governador da Bahia, Jaques Wagner (PT), abandonou, na manhã deste domingo (8), uma das suas marcas registradas, a...

Cíntia Kelly, da Folha –

O governador da Bahia, Jaques Wagner (PT), abandonou, na manhã deste domingo (8), uma das suas marcas registradas, a barba que cultivava havia 34 anos.

Ele aceitou mudar o visual para participar de uma ação publicitária da Gillette, que ofereceu R$ 500 mil em doações para o Instituto Ayrton Sena caso o governador raspasse a barba durante um evento.

Wagner raspou a barba numa escola de Salvador e disse que só aceitou o convite porque recebeu a garantia de que o dinheiro seria aplicado no Estado.

Os R$ 500 mil serão destinados a quatro escolas municipais da capital baiana.

“A única coisa que eu pedi foi para que esse dinheiro fosse investido na Bahia. Nós sabemos que isso não vai acabar com os problemas que temos, mas toda ação que envolva a educação é sempre bem-vinda”, disse o governador.

A proposta da Gillette para que Wagner raspasse a barba foi feita há 15 dias, durante um fórum empresarial. Questionado sobre o fato de associar sua imagem a uma multinacional, o governador disse que se trata de uma iniciativa que busca o ajudar a educação. “Então, tiro minha barba pela educação”, afirmou.

O prefeito de Salvador, João Henrique (PP), agradeceu ao governador por ter direcionado os recursos para as escolas da capital e diz acreditar que “outras barbas possam ser raspadas em prol da educação”.

O bairro da escola em que ocorreu o evento é um dos mais violentos de Salvador. Lá, será implantada, nos próximos dias, uma unidade policial semelhante às UPPs (Unidades de Polícia Pacificadora) do Rio de Janeiro.

Clique aqui para ler a íntegra no site da Folha

Comentários


O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *