Folha Online – A OAB (Ordem dos Advogados do Brasil) no Ceará informou nesta quinta-feira que entrará, no fim da tarde, com notícia crime...

Folha Online –

A OAB (Ordem dos Advogados do Brasil) no Ceará informou nesta quinta-feira que entrará, no fim da tarde, com notícia crime no Ministério Público Federal contra dois internautas suspeitos de injúria e discriminação. Na noite de ontem, no final da partida entre Flamengo e Ceará pelas quartas de final da Copa do Brasil, ambos postaram comentários ofensivos a nordestinos.

Por volta das 0h, uma torcedora que se identifica como Amanda Régis escreveu: “Esses nordestinos pardos, bugres, índios acham que tem moral, cambada de feios. Não é atoa que não gosto desse tipo de raça” [sic].

Outro usuário, que se identifica como Lucian Farah, também xingou nordestinos com palavrões, em três comentários. Um deles diz “Só vim no twitter falar o qnto os NORDESTINOS é a DESGRAÇA do brasil.. pqp! bando de gnt retardada qe acham que sabe de alguma coisa” [sic].

Em nota, o presidente da OAB-CE, Valdetário Andrade Monteiro, afirma que qualquer forma de preconceito deve ser combatida. “A Constituição Federal trata todos iguais, sem distinção de qualquer natureza. Não podemos permitir que a pessoa, com um certo grau de conhecimento, se utilize da internet para disseminar prática de racismo”.

Os tuítes provocaram uma onda de comentários desde a madrugada –a maior parte de reação contra os usuários. Com a repercussão, os comentários foram apagados pelos usuários.

Farah, nesta quinta, postou pedido de desculpas: “Como brasileiro, TORÇO sim! e quando torço, sou FANÁTICO! e qdo sou fanático, eu xingo msm! mas ontem me exaltei e fui alé disso! qdo me referi aos nordestinos, queria me referir inteiramente ao time do ceara. e tenho CERTEZA que nao fui o unico a xingar os nordestinos” [sic].

Clique aqui para ler a íntegra no site da Folha

Comentários


Sem comentários ainda.

Comente!

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *