Bernardo Mello Franco, da Folha – O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva acusou hoje os moradores de Higienópolis que se opuseram à chegada...

Bernardo Mello Franco, da Folha –

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva acusou hoje os moradores de Higienópolis que se opuseram à chegada do metrô de ter preconceito contra pobres.

Ele chamou de “absurda” e “inadmissível” a reação que fez o governo do Estado desistir de abrir uma estação na avenida Angélica.

“Eu acho um absurdo, porque isso demonstra um preconceito enorme contra o povo que anda de transporte coletivo neste país”, disse.

O petista acusou os moradores que protestaram contra o metrô de tentar impedir a circulação de pobres no bairro de alto padrão.

“Sinceramente, não posso conceber que uma pessoa que estudou e tem posses seja tão preconceituosa e queira evitar que as pessoas mais humildes possam transitar no bairro onde mora”, disse.

“Eu lutei a vida inteira contra o preconceito. Acho isso inadmissível”, concluiu Lula, após receber homenagem do Sindicato dos Metalúrgicos do ABC, em São Bernardo do Campo.

O governo Geraldo Alckmin desistiu de construir a estação após reação de moradores de Higienópolis.

O ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, que não participou dessas manifestações, é morador do bairro.

Clique aqui para ler a íntegra no site da Folha

Comentários


Sem comentários ainda.

Comente!

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *