Catia Seabra, da Folha – Postulando o direito de representar a oposição na corrida presidencial de 2014, o senador Aécio Neves (PSDB-MG) planeja criar...

Catia Seabra, da Folha –

Postulando o direito de representar a oposição na corrida presidencial de 2014, o senador Aécio Neves (PSDB-MG) planeja criar um novo partido para a disputa.

Fruto da fusão de PSDB, DEM e PPS, a sigla seria anunciada em 2013, depois das eleições municipais do ano que vem, e poderia atrair até mesmo integrantes do PSD –recém-lançado pelo prefeito Gilberto Kassab (SP).

Apesar da disposição de manter por ora seus projetos sob sigilo, Aécio acabou por confidenciá-los a interlocutores nas últimas semanas, quando trabalhou para conter a migração de integrantes da oposição ao PSD.

Disposto a segurar parlamentares do PSDB e do DEM, Aécio pediu que não tomassem suas decisões “de olho no retrovisor”. Seu argumento é o de que a saúde da oposição não deve ser avaliada à luz das eleições do ano passado, quando foi derrotada, mas sob a perspectiva de uma vitória em 2014.

Toda sua aposta está no desgaste do governo e esgarçamento de sua relação com a base. “Enquanto isso, a oposição tem que se renovar”, disse Aécio, na sexta-feira, em Minas Gerais.
Nas conversas, Aécio recomenda serenidade e acena com a promessa de que todos –inclusive o próprio PSD– estarão unidos em 2014.

O senador repete que “todo governo, quando se elege, tem uma carência”. “Mas nossa vez vai chegar.”

Clique aqui para ler a íntegra no site da Folha

Comentários


Sem comentários ainda.

Comente!

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *