Governo não descarta controle do fluxo de capital Preocupado com o efeito inflacionário da forte entrada de dólares no país, o governo não descarta...

Governo não descarta controle do fluxo de capital
Preocupado com o efeito inflacionário da forte entrada de dólares no país, o governo não descarta a hipótese de adotar medidas de controle de capital. O Banco Central (BC) constatou que boa parte desses recursos está ajudando a expandir o crédito doméstico e, por essa razão, a alimentar a alta de preços. O governo está atento também ao aumento da exposição das empresas brasileiras a câmbio.
Entre janeiro e março, o balanço de pagamentos registrou superávit de US$ 35 bilhões. Em abril, já como resultado das medidas restritivas adotadas no início do ano, o saldo caiu para US$ 1,5 bilhão, mas este mês voltou a crescer, criando novas dificuldades para a estratégia de combate à inflação. (Págs. 1 e C1)

Foto legenda: Sem fiança
O diretor-gerente do FMI, Dominique Strauss-Kahn, ouve citação na corte criminal de Nova York: acusado de assédio sexual, ele teve pedido de fiança negado por conta do risco de fuga. (Págs. 1 e A9)

Distribuidoras abrem rombo na Eletrobras
“A situação suscita dúvida sobre a continuidade operacional dessas empresas”, concluíram os auditores da PriceWaterhouseCooopers sobre a saúde financeira das distribuidoras da Eletrobras. No fim de 2010, elas tinham excesso de passivos sobre ativos circulantes de R$ 554,3 milhões. “O que os auditores estão dizendo é que a holding terá de continuar bancando as operações”, diz o presidente das distribuidoras, Pedro Hosken. “O caixa não é suficiente para pagar as dívidas”. Desde 2008, quase R$ 5 bilhões em dívidas das distribuidoras do Acre, Alagoas, Amazonas, Piauí, Rondônia e Roraima com a holding foram transformadas em capital. (Págs. 1 e D1)

Mudança profunda no crédito rural
Resultado de intensa negociação entre técnicos do governo, bancos públicos e privados, um novo Manual de Crédito Rural vai alterar profundamente as regras da atividade.
Entre as mudanças, produtores de arroz, feijão, carnes, frutas e hortigranjeiros, que hoje pagam juros mais elevados, serão equiparados aos empresários de soja, algodão e milho. A concessão de crédito será simplificada: o limite individual de financiamento será por CPF do beneficiário, e não mais por cultura. Se usar sementes certificadas, o produtor terá um bônus de 15%. Se comprovar respeito às leis ambientais, terá mais 15%. (Págs. 1 e B12)

Apostilas resistem aos tempos de internet
Os dois primeiros institutos de ensino a distância do Brasil, o Monitor e o Universal Brasileiro (IUB), já acumulam sete décadas de atividades. Pioneiro, o Monitor foi fundado em 1939 e até hoje tem cerca de 9 mil matrículas por ano. Embora apostem na internet e em novos meios de difusão, como as mídias sociais, eles ainda recebem pedidos por cartas escritas à mão. Grande parte do público dos dois institutos é da classe C emergente que busca ensino profissionalizante e mora distante dos grandes centros. O IUB tem 100% de seu faturamento obtido com a venda de apostilas. (Págs. 1 e B6)

Prefeitura de Salvador vive seu pior momento
A Prefeitura de Salvador está mergulhada em problemas. O prefeito João Henrique (PP), em sua terceira sigla desde que assumiu, em 2004, já teve no primeiro escalão de seu governo PSDB, PT e PMDB, que hoje advogam a condição de opositores. “João Henrique traiu miseravelmente todos os que estiveram com ele”, diz Geddel Vieira Lima (PMDB), vice-presidente da Caixa Econômica Federal. A cada mudança, um novo secretariado – cerca de 60 nomes já passaram por seu governo.
Com uma dívida de R$ 131 milhões com o INSS e rombos consecutivos nas contas, a prefeitura não consegue apresentar projetos ou oferecer contrapartida para firmar convênios com a União. Inscrita no Cadastro Único de Convênio (Cauc), que indica os municípios impedidos de receber recursos federais, não pode pôr a mão em R$ 160 milhões destinados ao município. A rejeição das contas pelo Tribunal de Contas local (TCM) ameaça o prefeito de cassação de seus direitos políticos pelos próximos oito anos. Para completar, o Sindicato dos Servidores paralisa, hoje, os serviços públicos por 24 horas, em protesto pelo não cumprimento de acordos salariais em 2009 e 2010. (Págs. 1 e A12)

Sabesp deve investir R$ 16 bi até 2020 para universalizar serviços, diz Dilma Pena (Págs. 1 e B8)

Máquinas pesadas chinesas
A fabricante chinesa de máquinas para construção civil Xuzhou Construction Machinery Group (XCMG) vai investir US$ 200 milhões para construção de sua primeira fábrica na América Latina, em Pouso Alegre (MG). (Págs. 1 e B1)

Copa ‘na estica’
Para cada cliente no Brasil, a rede de moda masculina Ermenegildo Zegna tem seis brasileiros que compram no exterior, durante suas viagens. Ainda assim, a empresa planeja a abertura de mais lojas no país. (Págs. 1 e B5)

Concessões do Bertin
A Aneel decide hoje se cassa as concessões das termelétricas Maracanaú e Borborema, que pertencem ao grupo Bertin e devem mais de R$ 170 milhões no mercado de energia de curto prazo. (Págs. 1 e B7)

Estratégia corporativa
Embraer reforça operações no segmento de jatos executivos na Flórida e na China, de olho em seu principal mercado e no enorme potencial de vendas aos chineses nos próximos anos. (Págs. 1 e B7)

Produtores do MT retêm soja
Com a colheita praticamente encerrada, produtores de soja de Mato Grosso retêm parcela da produção que não foi negociada antecipadamente para forçar a alta do produto, que em Rondonópolis chegou ao maior valor desde meados de abril. (Págs. 1 e B11)

Clarion eleva aposta na cana
O segmento sucroalcooleiro já representou um quarto da receita da Clarion Agroindustrial- tradicional processadora de soja em 2010. Agora, a empresa avalia a construção de uma fábrica de açúcar acoplada à sua usina de etanol em Ibaiti (PR). (Págs. 1 e B12)

Tokyo-Mitsubishi reforça atuação
Com aporte de R$ 666 milhões, o Banco de Tokyo-Mitsubishi eleva a capacidade de financiamento no Brasil e espera chegar a 2015 com uma carteira de crédito de US$ 10 bilhões. (Págs. 1 e C8)

Base do PIS/Cofins exclui deságio
Em decisão favorável a Tele Norte Leste Participações, o Conselho Administrativo de Recursos Fiscais (Carf) entendeu que a amortização de deságio na compra de participações acionárias não integra a base de cálculo do PIS/Cofins. (Págs. 1 e E1)

Jurisprudência imobiliária
Tribunal de Justiça de São Paulo edita súmulas pacificando o entendimento sobre rescisão contratual em financiamentos imobiliários. Mesmo inadimplente, o comprador pode rescindir o contrato e reaver, de uma só vez, a quantia já paga. (Págs. 1 e E1)

Ideias
Delfim Netto
Grécia, Portugal, Espanha e Irlanda pagam o preço da indecisão produzida pela falta de uma organização política funcional. (Págs. 1 e A2)

Ideias
Ângelo Bressan Filho
Fracasso do etanol será grande obstáculo à afirmação, em nível mundial, da biomassa como fonte energética renovável. (Págs. 1 e A10)

Comentários


Sem comentários ainda.

Comente!

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *