Obama defende Palestina com fronteiras pré-1967 Israel e Hamas rejeitam discurso histórico sobre revoltas árabes O presidente dos EUA, Barack Obama, conseguiu o que...

Obama defende Palestina com fronteiras pré-1967
Israel e Hamas rejeitam discurso histórico sobre revoltas árabes

O presidente dos EUA, Barack Obama, conseguiu o que poucos julgavam possível: juntou Israel e o grupo radical Hamas do mesmo lado – nas críticas ao seu histórico pronunciamento sobre as revoltas árabes, em que apoiou a criação de um Estado palestino baseado nas fronteiras anteriores à Guerra dos Seis Dias, em 1967. Foi a primeira vez que um presidente americano fez uma declaração explícita nesse sentido, numa guinada na política de alinhamento automático com Israel. “A viabilidade do Estado palestino não pode ser às custas da existência de Israel”, reagiu em nota o premier israelense, Benjamin Netanyahu. No discurso, Obama fez um mea culpa da política americana para o Oriente Médio, ressaltando que os EUA priorizaram a estabilidade na região, em detrimento das aspirações da população local por democracia, e garantiu apoio às revoltas árabes. (Págs. 1, 33 e 34)

Sinal verde para a UPP da Mangueira
Uma operação da PM abriu caminho para a instalação de mais uma Unidade de Polícia Pacificadora no Rio, agora no Morro da Mangueira. Durante a incursão, sem tiros, foi descoberto um túnel de 200 metros, apoiado na galeria pluvial, que os traficantes usavam para fugir para a mata. Com a futura UPP da Mangueira, fecha-se o cinturão de segurança em torno de um ponto estratégico para a Copa e as Olimpíadas: o Estádio do Maracanã. (Págs. 1 e 14)

Exército vai atuar contra desmate
O gabinete emergencial montado após o anúncio de que o desmatamento na Amazônia cresceu 27% reuniu-se ontem pela primeira vez e decidiu usar o Exército para combater o problema, principalmente em Mato Grosso. Para o estado, já foram deslocados 500 homens do Ibama, da Força Nacional e da PF. (Págs. 1, 3 e Míriam Leitão)

Reserva terá proteção de 200 soldados
Duzentos soldados do Exército vão atuar na Reserva Biológica de Guaratiba como guarda-parques, prevenindo incêndios. Enquanto isso, as outras 13 unidades de conservação do estado contam com apenas 80 bombeiros. (Págs. 1 e 22)

Petrobras e Receita brigam por R$ 4,6 bi
Por discordar da cobrança de R$ 4,6 bi em Imposto de Renda sobre o “aluguel” de plataformas no exterior, a Petrobras decidiu ir à Justiça contra a Receita. O Fisco entende que as plataformas não têm direito a isenção tributária. (Págs. 1 e 25)

DSK perde o FMI e ganha uma tornozeleira
Forçado a renunciar em meio a um escândalo, o ex-diretor-gerente do FMI Dominique Strauss-Kahn foi formalmente acusado num tribunal de Nova York por crimes sexuais. Ele pagou fiança de US$ 1 milhão e terá de usar tornozeleira eletrônica. (Págs. 1, 35 e editorial “FMI não pode sofrer retrocesso”)

Comentários


Sem comentários ainda.

Comente!

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *