Destaques dos jornais de hoje – O Globo

Principal assessor de Palocci mantém consultoria privada
Branislav Kontic é sócio de empresa em SP; Casa Civil não vê conflito

Um dos coordenadores da campanha de Antonio Palocci em 2006, assessor do petista durante os quatro anos de mandato como deputado (2007-2010) e hoje assessor especial da Casa Civil, Branislav Kontic é, como seu chefe, sócio de uma empresa de consultoria em São Paulo. Brani, como é conhecido, é sócio da Anagrama, aberta em 1997, e, de acordo com a Junta Comercial do Estado de São Paulo, ainda em atividade. Quando se tornou assessor de Palocci na Câmara, Brani se afastou da função de administrador da empresa, posto repassado a seu sócio Marco Antonio Campagnolli – que também tem cargo público, na prefeitura petista de Guarulhos, mas alega nem se lembrar da empresa. Antes disso, Brani sempre conciliou a administração da Anagrama com cargos públicos nas prefeituras de Guarulhos e São Paulo. O assessor de Palocci também é sócio minoritário da Epoke Consultoria em Mídia Ltda., do petista Luis Favre, ex-marido da senadora Marta Suplicy (PT). Brani negou trabalhar com consultoria e disse que, ao se tornar assessor parlamentar de Palocci, se afastou da administração e comunicou o fato à Comissão de Ética da Presidência. A Casa Civil não viu conflito de interesses no caso. (Págs. 1, 3 e 4)

Editorial
Como também já ocorreu no passado, blindagens no Congresso de autoridades são inúteis se não há explicações convincentes para os supostos malfeitos. (Págs. 1 e 6)

Pimentel às voltas com a Justiça
Ministro do Desenvolvimento é acusado de improbidade por suposto desvio em Minas

O ministro do Desenvolvimento, Fernando Pimentel, é outro assessor da presidente Dilma Rousseff que terá de se explicar, neste caso na Justiça. Ele

foi acusado pelo Ministério Público de improbidade administrativa por dispensa de licitação para construção de casas populares quando era prefeito de Belo Horizonte, e a Justiça de Minas aceitou a denúncia na semana passada. O juiz também determinou a indisponibilidade de bens da HAP Engenharia Ltda., empreiteira acusada de superfaturar a construção de casas populares e de desviar recursos para a campanha de Pimentel em 2004, quando o petista disputou a reeleição.
Segundo o MP, as obras tiveram previsão de custo inicial de R$ 12,7 milhões para a construção de 1.500 casas do Conjunto Habitacional do Jatobá, mas apenas 678 unidades foram entregues. E o repasse final à empresa alcançou R$ 26,7 milhões. Os promotores questionaram também a proximidade entre Pimentel, a HAP e o seu sócio-administrador Roberto de Senna, que declararam ter doado R$ 235 mil a campanha do ministro. (Págs. 1 e 5)

Dilma diz não aceitar anistia para desmatador
Depois de adiamentos, o governo tentará votar hoje as mudanças no Código Florestal, mas ainda há um impasse. A presidente Dilma avisou ontem que não aceitará anistia para desmatadores. Líderes do PMDB, porém, insistem nessa proposta. Ex-ministros do Meio Ambiente pediram que o assunto seja adiado. (Págs. 1 e 9)

Governo quer fazer tablet verde-amarelo
Medida provisória baixada pelo governo reduz impostos sobre tablets e exigirá que 20% dos componentes sejam produzidos no país. Esse percentual deve subir para 80% em três anos. (Págs. 1 e 17)

DNA de DSK achado em gola, dizem TVs
O DNA de Dominique Strauss-Kahn, ex-diretor-gerente do FMI acusado de crimes sexuais por uma camareira de hotel, foi encontrado na gola da roupa dela, dizem TVs de EUA e França, citando fontes policiais. (Págs. 1 e 23)

Trucidado nas urnas, PSOE mergulha em crise e busca saída (Págs. 1 e 23)

Mundo debate sua preservação no Rio
Conferência do meio ambiente da ONU fará do Rio, mais uma vez, a capital verde internacional em 2012. (Págs. 1 e Planeta Terra)

zp8497586rq
Comentários