Beltrame adverte que UPPs estão numa encruzilhada 'Nada sobrevive só com segurança. É hora de investimentos sociais' Após a pacificação de 17 favelas cariocas,...

Beltrame adverte que UPPs estão numa encruzilhada
'Nada sobrevive só com segurança. É hora de investimentos sociais'

Após a pacificação de 17 favelas cariocas, o secretário de Segurança, José Mariano Beltrame, alerta que o sucesso do projeto das Unidades de Polícia Pacificadors (UPPs) depende agora de investimentos maciços na área social e cobra envolvimento de empresas e órgãos públicos. Sempre discreto, Beltrame se mostra angustiado e um pouco aborrecido: “Nada sobreviverá só com segurança. Não será um policial com um fuzil na entrada de uma favela que vai segurar, se lá dentro as coisas não funcionarem. É hora de investimentos sociais”, disse o secretário a Elenice Bottari e Liane Gonçalves. Belt

buy argumentative essay

rame admite estar cansado de esperar os investimentos, mas garante que “não vai jogar a toalha”. (Págs. 1 e 18)

Amazônia sob ataque
Em meio à polêmica da aprovação do Código Florestal, “correntão” volta à cena para ajudar a desmatar

Na semana em que a Câmara votou o Código Florestal, a cada vez mais próxima anistia para os desmatadores é o sinal para ataques à Floresta Amazônica em Mato Grosso. Em cidades como Sinop e Nova Ubiratã, O GLOBO flagrou a livre derrubada de árvores. Um método feroz de desmatamento ressurgiu – o correntão, que, amarrado a tratores, arrasta árvores e mata animais. O Ibama apreendeu toras e tratores irregulares. Mas boa parte da população vê a preservação como inimiga do progresso. (Págs. 1, 3 e 4)

Reserva tem corretor e criação de gado
Uma área de reserva ambiental dentro de um assentamento do Incra em Goiás transformou-se em ponto de venda ilegal de lotes e tem um corretor “assentado”. Posseiros criam gado dentro da reserva. (Págs. 1 e 9)

zp8497586rq
Comentários