<st buy cialis rong>Alemanha recua e abre mão de energia nuclear Acidente em Fukushima e eleições locais motivam fechamento de 17 usinas até 2022...

<st

buy cialis

rong>Alemanha recua e abre mão de energia nuclear
Acidente em Fukushima e eleições locais motivam fechamento de 17 usinas até 2022

O governo da Alemanha anunciou plano para desativar todas as 17 usinas nucleares do país até 2022. No que está sendo chamado de “virada energética”, é o primeiro país industrial a tomar essa decisão, afirmou a chanceler Ângela Merkel.
A medida deve ser formalizada na próxima semana. Em torno de 22% da energia produzida no país atualmente e de origem atômica. Fontes renováveis devem passar a 35%, o dobro de hoje. O restante virá sobretudo do carvão e do gás natural.
Em 2010, o governo Merkel decidira prolongar a atividade das usinas mais antigas. O acidente de Fukushima (Japão) e o receio de derrota nas eleições regionais deste ano levaram à mudança – 80% dos alemães são contra a energia atômica.
Analistas apontam ser preciso um outro plano, para mais impulso à energia obtida de fontes renováveis. Há o temor de danos ambientais pelo maior uso de carvão. O governo não decidiu o que fazer com os reatores desativados. (Págs. 1 e A12)

PMDB cobra mais poder de decisão no governo Dilma
O PMDB quer a retomada das nomeações para o segundo escalão e a presença do vice-presidente da República, Michel Temer, no centro das decisões do governo.
A presidente Dilma foi aconselhada por aliados a fazer concessões para tentar contornar a crise provocada pelo enfraquecimento de Antonio Palocci. (Págs. 1 e A6)

Fotolegenda: Cadê o sorriso? Dilma se despede de Michel Temer, antes de viajar para o Uruguai, em imagem oficial divulgada para mostrar entendimento entre PT e PMDB; o vice prometera tirar uma “foto sorridente” com a presidente. (Págs. 1 e A4)

Impeachment foi só ‘um acidente’, afirma Sarney
O Senado excluiu referências ao impeachment de Fernando Collor da sua galeria. O presidente do Congresso, José Sarney (PMDB-AP), afirmou que o episódio foi “apenas um acidente”.
A declaração foi criticada. “Gostemos ou não, é um fato histórico”, disse Álvaro Dias (PSDB-PR). (Págs. 1 e A8)

Dirigente da Fifa diz que Qatar comprou copa
O secretário-geral da Fifa, Jérôme Valcke, admitiu ter escrito e-mail com a afirmação de que o Qatar “comprou” a realização do Mundial de 2022. Valcke disse que não acusou o país de irregularidade: apenas usou uma linguagem mais leve, em tom informal. (Págs. 1, esporte e D2)

Eliane Cantanhêde
Episódio indica que os novos Collor podem ficar tranqüilos. (Págs. 1 e A2)

Foto legenda
Antes tarde… Máquinas iniciam terraplenagem no terreno do futuro estádio do Corinthians (SP); contrato entre clube e construtora ainda não foi assinado. (Págs. 1 e D4)

Instituto do Câncer é eleito melhor hospital público de SP
Pesquisa da Secretaria da Saúde sobre a satisfação do usuário apontou o Instituto do Câncer do Estado de São Paulo Octávio Frias de Oliveira como o melhor hospital público do Estado.
Cerca de 204 mil pacientes do SUS responderam, entre outras questões, sobre tempo para internação, qualidade das instalações e acolhimento a pacientes e parentes (Págs. 1 e C10)

Alta do algodão encarece nova coleção de roupas
Pressionadas pelo custo do algodão, que subiu 248% de 30 de setembro de 2009 a 15 de março deste ano, as confecções estão reajustando pela segunda vez os preços das roupas de verão de 2012. A coleção chegará às lojas em agosto com preços entre 10% e 20% maiores que em 2010. (Págs. 1, Mercado e B1)

Editoriais
Leia “Pirueta nuclear”, sobre a decisão da Alemanha de desativar suas usinas até 2022, e “O arraial tucano”, que comenta a convenção do PSDB. (Págs. 1 e A2)

Comentários


Sem comentários ainda.

Comente!

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *