<img class="aligncenter size-full wp-image-5034" src="http://www.pannunzio.com.br/wp-content/uploads/correio-braziliense1.jpg" alt="" width="245" h buy cialis eight=”66″ /> Aceleração do PIB força o aumento dos juros Nos primeiros três meses...

<img class="aligncenter size-full wp-image-5034" src="http://www.pannunzio.com.br/wp-content/uploads/correio-braziliense1.jpg" alt="" width="245" h

buy cialis

eight=”66″ />

Aceleração do PIB força o aumento dos juros
Nos primeiros três meses do governo Dilma Rousseff, a economia brasileira cresceu em ritmo acelerado. Impulsionado pelos gastos públicos e pelos investimentos, o Produto Interno Bruto subiu 1,3%, o que significa um incremento anualizado de 5,3%. As medidas tomadas desde o início do ano para segurar a inflação foram suficientes apenas para frear o consumo das famílias. A demanda cresceu em ritmo bem menor do que o PIB, mas ainda assim subiu 0,6%. Com o crescimento da economia acima do esperado, é dado como certo que na próxima semana o Banco Central (BC) elevará mais uma vez a Selic, que deve chegar a 12,25% ao ano. (Págs. 1, 12 a 17)

Palocci fala, mas pressão continua
Ministro da Casa Civil dá entrevista à tevê sobre a atuação de sua empresa e sua evolução patrimonial. Até o PT acredita que a oposição vai cobrar mais explicações. (págs. 1 e 2)

Em outro programa, GDF manterá incentivos
Apesar de o Supremo Tribunal Federal (STF) ter anulado o Pró-DF, que concedia benefícios tributários a empresas que se instalam no Distrito Federal, o governo local decidiu manter a segunda versão do programa, que prevê o mesmo financiamento de até 70% do ICMS. De acordo com tributaristas, empresas beneficiadas devem ressarcir os valores recebidos nos últimos cinco anos. (Págs. 1, 27 e 28)

Comentários


Sem comentários ainda.

Comente!

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *