Dilma não sabe quem foram os meus clientes, diz Palocci Não cometi irregularidades ou desvios, afirma ministro à Folha, na 1ª entrevista após início...

Dilma não sabe quem foram os meus clientes, diz Palocci
Não cometi irregularidades ou desvios, afirma ministro à Folha, na 1ª entrevista após início da crise

Na primeira entrevista desde que a Folha revelou seu enriquecimento, o ministro Antonio Palocci (Casa Civil) disse que não contou à presidente Dilma Rousseff os nomes dos clientes de sua consultoria nem a natureza dos serviços prestados.
Segundo ele, o tema não foi discutido nem antes da posse nem nos últimos dias.
O ministro declarou que não divulgou a lista de seus clientes por respeito à confidencialidade. E disse ainda que “até agora” ninguém mostrou fatos que possam sugerir “desvio de conduta” ou “irregularidades nas atividades da empresa”.
A Projeto consultoria de Palocci, faturou R$ 20 milhões em 2010, período em que ele chefiou a campanha de Dilma à Presidência e exerceu o mandato de deputado federal. (Págs. 1, e Poder A10)

Fotolegenda: O ministro-chefe da Casa Civil, Antonio Palocci, em seu gabinete no Palácio do Planalto.

Planalto já analisa nomes para lugar de chefe da Casa Civil
Apesar de manter seu apoio ao ministro Palocci, a presidente Dilma Rousseff já analisa nomes para substituí-lo e estuda mudanças no perfil do chamado “núcleo duro” do Planalto.

Para o lugar de Palocci iria uma “Dilma da Dilma”, alguém de perfil “técnico”.
Os nomes citados são os da ministra Miriam Belchior (Planejamento) e de Maria das Graças Foster, diretora da Petrobrás. Paulo Bernardo, das Comunicações, também é cotado. (Págs. 1, e Poder A4)

“A grande imprensa é o principal partido de oposição no país, disse o ministro Alexandre Padilha. (Pág. 1 e Poder A6)

Mônica Bergamo: À presidente ministro disse que tinha só uma ‘empresinha’. (Págs. 1 e Ilustrada, E2)

Renata Lo Prete: Entrevistas foram passo para despedida, entende governo. (Págs. 1 e Poder, A4)

No Ceará, vereadores inovam e registram desvio em cartório. (Págs. 1 e Poder A7)

Economia do país cresce no 1º trimestre, mas se desacelera
O PIB (Produto Interno Bruto, soma de bens e serviços produzidos no país) mostrou a economia crescendo em ritmo forte no primeiro trimestre – 4,2% em relação a um ano antes -, mas também revelou sinais claros de desaceleração.
As medidas de contenção do crédito para combater a inflação fizeram com que o consumo das famílias perdesse fôlego. (Págs. 1 e Poder, A12)

Criação de vagas fica abaixo do esperado nos EUA. (Págs. 1 e Mundo)

10-7=4, ensina livro distribuído pelo governo
Material didático com erros de matemática e de diagramação foi distribuído pelo Ministério da Educação a 37 mil escolas rurais em 2010. Um dos livros ensina, por exemplo, que 10-7=4 e que 16-8=6. O MEC orientou as escolas a suspender o uso do material. (Págs. 1 e Cotidiano, C7)

Editoriais
Leia “Palocci desconversa”, sobre as explicações do ministro em relação a seus negócios, e “Suspense peruano”, acerca da eleição no país vizinho. (Págs. 1 e Opinião, A2)

Comentários


Sem comentários ainda.

Comente!

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *