<img class="aligncenter size-full wp-image-5028" src="http://www.pannunzio.com.br/wp-content/uploads/o-globo-logo-principal1.jpg" alt="" width=" viagra from canada 218″ height=”42″ /> Procurador arquiva caso e Lula tenta manter Palocci Gurgel não viu...

<img class="aligncenter size-full wp-image-5028" src="http://www.pannunzio.com.br/wp-content/uploads/o-globo-logo-principal1.jpg" alt="" width="

viagra from canada

218″ height=”42″ />

Procurador arquiva caso e Lula tenta manter Palocci
Gurgel não viu indícios de crime; Dilma está dividida sobre permanência do ministro

O procurador-geral da República, Roberto Gurgel, arquivou o pedido de investigação contra o ministro Antonio Palocci apresentado pelos partidos de oposição. Gurgel disse que não viu indícios dos crimes de enriquecimento ilícito nem tráfico de influência. Não descartou ter havido improbidade administrativa, mas afirmou que essa investigação não é de sua competência. Graças ao argumento de Gurgel – que está a um mês de renovar seu mandato por mais dois anos -, Palocci, cuja situação é muito delicada, pode ter conseguido uma sobrevida, como vinha sendo defendido pelo ex-presidente Lula. O grande desafio é buscar, inicialmente, apoio dentro do PT ao ministro. Ontem à noite, depois de conversar com Lula por telefone, a presidente Dilma Rousseff se reuniu com o presidente do PT, Rui Falcão. A informação era que, apesar da pressão dos aliados, a presidente fora convencida a segurar Palocci. (Págs. 1, 3 a 14, Merval Pereira e Míriam Leitão)

Dono de apartamento alugado a Palocci é do PT
Dono do apartamento alugado ao ministro Antonio Palocci, o advogado Gesmo Siqueira dos Santos é filiado ao PT de Mauá, no ABC paulista, há 23 anos, segundo o Tribunal Regional Eleitoral de São Paulo. Palocci diz que não conhece o advogado, que, por sua vez, afirmou não se lembrar de ter se filiado ao PT. O PT de Mauá informou que Gesmo já foi filiado ao partido, mas que a inscrição foi cancelada. (Págs. 1 e 10)

Com ‘fuerza’, mas sem força
Em visita a Brasília, o venezuelano Hugo Chávez encontrou-se ontem com o ministro Antonio Palocci e, depois de um abraço, recomendou: “Fuerza, fuerza.” Mais cedo, a Força Sindical, central aliada do governo, pediu em nota a saída de Palocci. “O imediato afastamento do ministro só trará benefícios para o país, que vive um bom momento econômico, mas começa a sentir a paralisia política do governo”, diz a nota. (Págs. 1, 3 e 4)

Bombeiros colam fitas até na farda do Choque
Três dias após invadirem o QG da corporação, impedindo a saída de veículos de socorro, os bombeiros do Rio agora lutam pela libertação dos 439 colegas de farda presos. Ainda acampados nas escadarias da Alerj, eles passaram a distribuir fitas vermelhas em busca de apoio da população. Até policiais do Batalhão de Choque que os vigiavam foram vistos usando o adereço nas fardas. (Págs. 1, 17 e 18)

Voto da Alerj pode facilitar improbidade
Alvo de ações de improbidade movidas pelo MP, os deputados da Alerj estão para votar proposta que retira dos promotores a prerrogativa de processar parlamentares e autoridades públicas por crimes de colarinho branco, o que pode dificultar ainda mais o combate à corrupção. (Págs. 1 e 22)

Peru: Humala derruba a Bolsa e o sol
A vitória do nacionalista Ollanta Humala provocou um terremoto na economia mais dinâmica do continente: no dia seguinte à eleição, a Bolsa peruana teve a maior queda de sua História – 12,51% – e o sol, a moeda do país, caiu 1,24%. (Págs. 1, 31 e 32)

Comentários


Sem comentários ainda.

Comente!

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *